19
jun
O filme Miranda
em: Cultura

Muitas vezes já falamos por aqui que as sereias povoam o imaginário das pessoas há muito tempo. Na literatura e no cinema a presença desses seres do mar já ultrapassa os 100 anos. Uma das provas deste antigo fascínio é o belo filme vintage Miranda lançado em 1948.

Miranda film poster

Esta obra em preto e branco está caminhando para o 70 anos de existência. Tenho a certeza que a maioria das sereias que acompanham o Sereismo já devem ter visto em algum lugar a imagem da sereia deste filme.

filmemiranda1948_01

A atriz se chama Glynis Johns e atualmente está com 93 anos.

Glynis Johns miranda sereismo naturaltati

Ao assistir ao filme não tem como se perguntar como esses efeitos *sereísticos* foram feitos em uma época com pouquíssima tecnologia. A cauda é linda e, quando a sereia Miranda nada, é bastante convincente. É possível acreditar que a personagem principal é uma sereia real.

glynis-johns mermaid miranda

O filme está disponível no YouTube, porém na versão original, em inglês. Mas nada impede de mergulhar e compreender a história:

Em um breve resumo, o filme é uma comédia romântica britânica que se passa em Londres. Mr. Paul decide sair para pescar no feriado e convida sua esposa Claire, uma mulher bonita e refinada. Porém ela recusa o passeio dizendo que prefere ficar em casa. Em alto mar, no momento em que a linha e o anzol estão nas águas, Paul sente um puxão forte e, acreditando ser um peixe grande, luta com toda a força, mas acaba perdendo e caindo do barco. Nessa cena logo vemos que o que estava puxando a linha não era um peixe, e sim uma sereia. Durante o mergulho, Paul fica desacordado e, quando acorda em uma gruta, a primeira coisa que vê é o belo rosto da sereia.

Filme miranda 1948 sereismo naturaltati sereia

Então, Miranda começa a mostrar a sua personalidade. Além da beleza, ela mostra ser bastante auto-confiante e não tem medo de revelar que é uma sereia. A bela também é simpática e carinhosa, gosta de tocar, acariciar e é decidida. Quando o homem resolve fugir nadando e procurar uma saída, Miranda começa a cantar a sua música favorita: ópera. E tranquilamente espera Paul perceber que está preso. Em um momento em que o homem diz estar com fome, rapidamente a sereia se prontifica a buscar comida. Quando volta, ela traz um peixe recém pescado. Aliás peixe é o principal alimento de Miranda. A sereia fala de seus anseios e da sua vontade de conhecer a cidade do homem, e claro, ela consegue o convencer a ser levada por ele. Decididos a voltar juntos para a cidade depois de planejar muito bem a ida dos dois, ele leva alimento (peixe) e também liga para o estilista de sua esposa e encomenda alguns vestidos longos arrastando no chão na intenção de cobrir a cauda de Miranda.

Miranda 1948 paul mermaid sereismo naturaltati

A partir daí, a trama começa a se desenrolar e, na história, entra a esposa Claire, o motorista, a empregada, uma cuidadora de animais (sendo esta a única da casa que sabe que Miranda é uma sereia) e um casal de amigos.

Miranda mermaid 1948

A bela espalha o seu encanto entre os homens durante os passeios na cidade, no zoológico e nas apresentações de ópera. E se eu falar mais que isso acabo dando spoiler, rs. Apenas assistam e sintam a arte que esta obra de outra época transmite. A interpretação dos atores, as cenas, a magia da sereia e o seu olhar… A protagonista, em meio de suas confusões, tem um propósito bem fofinho que aparece no finalzinho do filme 😉

filmemiranda1948_02

Por Tati Bello

Siga a Tati Bello no Instagram










29
maio
O filme As Sereias
em: Cultura

Depois do post da sereia de cada signo, nós vimos muitas sereias leitoras perguntando quem eram as representantes de Libra, Escorpião e Peixes, então eu resolvi fazer uma resenha do filme As Sereias, de 2003, que é, particularmente, um dos meus filmes favoritos sobre sereias.

assereias_dvd

No post dos signos falamos sobre as distintas personalidades das que protagonizaram a clássica cena das sereias na pedra. Essa cena, inclusive, é suficiente para reforçar o que foi mencionado na análise dos signos.

assereiasfilme01

Uma breve sinopse para quem quiser saber sobre o que se trata o filme sem spoilers:

Diana nunca viveu fora da água e descobre que seu pai foi assassinado por um pescador. Ela sai do mar para buscar a ajuda de suas irmãs Vênus e Juno para se vingar. Vênus costumava vir à terra só para se divertir, mas arranjou um emprego fixo na terra como “dançarina aquática” em um bar. Seu trabalho consiste em se vestir de sereia e nadar para os frequentadores. Ela é frequentemente destratada pelo chefe e por sua mulher. Seu emprego intriga suas irmãs, que a consideravam a queridinha do papai, que nunca precisou trabalhar. Juno, por outro lado, vive há três anos em terra. Ela trabalha em um aquário e é apaixonada pelo policial Randy, que namora Cinthia. Randy e sua namorada possuem interesses bem contrastantes. Quando Diana informa as irmãs da morte de seu pai, elas decidem investigar sobre o pescador, pois a ideia de justiça das três é diferente. As irmãs decidem invadir o depósito do pescador, que pratica pesca ilegal. Juno vê a saída alinhada com a justiça, o que não agrada suas irmãs. Nesta invasão, as três irmãs deixaram rastros que faz com que o pescador investigue sobre sereias e descubra um segredo: as sereias são obrigadas a conceder um desejo, se lhes for solicitado. O filme segue com Diana, Vênus e Juno tentando conciliar sua visão de justiça enquanto lidam com problemas paralelos. Diana tenta se adaptar, Vênus a lidar com seu emprego e Juno com seu amor não correspondido.”

A partir daqui, teremos spoilers.

Apesar de ser um filme levinho, eu gosto muito porque ele traz uma questão nova em filmes de sereia: o luto e como três pessoas completamente diferentes podem lidar com ele. O filme também traz um plot twist surpreendente, que é a sereia Beth. Beth parecia ser uma mulher amarga e ciumenta, mas se revelou uma linda sereia, que foi escravizada e perdeu sua identidade. Ela me surpreende novamente por preferir a vida humana – que ela aparentemente detestava. Sempre vejo essa parte como uma grande lição do filme; às vezes estamos fazendo coisas legais ao lado de pessoas ruins, e isso faz parecer que aquilo que a gente gosta não vale tanto a pena. Não deixa de ser uma relação de abuso tratada superficialmente, mas a mensagem de superação é bem clara e ainda resulta na sociedade entre Vênus e Beth, preservando as formas que as faziam felizes: sereia e humana, respectivamente. Ou seja, o filme já era Girl Power em 2003.

assereiasfilme05

assereiasfilme06

O longa também possui núcleos de antagonistas diferentes para cada sereia, e o assassino do Tritão, que é o vilão em comum.

assereiasfilme02

Para Diana, todos os humanos não prestam e a adaptação à vida humana se demonstra o maior problema. Usar as pernas, andar de salto e não iniciar uma briga. Estar ao lado de humanos é estar constantemente suscetível a se tornar uma possível escrava de algum desejo absurdo. Diana tem super força – que não hesita em usar em quem a irritar – grito supersônico – que usa para se livrar da cadeia – e seu objeto mágico é uma tiara que vira tridente. Diana também é responsável pela liberdade da irmã e, mesmo sem saber, pela liberdade de Beth. Outro ponto que eu acho riquíssimo da personagem é como ela é “forte” o tempo todo, mas chega um momento que desaba. Ela também destoa de todas as sereias já produzidas. Não é uma sereia que quer afogar tripulantes e nem chega perto de se apaixonar.

signos_escorpiao_diana

Juno é o oposto de Diana e parece trazer a famosa história de amor entre um humano e uma sereia. Inclusive, ela salvando Randy tem o mesmo enquadramento da Ariel salvando o Eric, mas somos surpreendidos por eles não terminarem juntos. Eu gosto muito da história fugir do óbvio, mas fica um sentimento de continuação para eles ficarem juntos. Juno pode falar com os animais, também tem grito supersônico e o seu objeto é um espelho mágico. O antagonismo (não declarado), é a relação bem sucedida de Randy e Cintia. O fato de Cíntia não compreender Randy é ainda mais um ponto que parece frustrar Juno.

assereiasfilme03

Por fim, a Vênus, caracterizada como a sereia que tem poderes sobre os homens, tem como objeto mágico uma tiara de pérolas. Ela é a irmã do meio e, aparentemente, a mais mimada das três. O antagonismo individual de Vênus é a sua privação de liberdade. Mallick, o dono do bar, e sua esposa, humilham Vênus constantemente e não sabemos o porquê ela aceita essa condição, até descobrir que o seu objeto mágico havia sido roubado, e isso que dava plenos poderes sobre ela. A magia também envolvia ela não poder contar com duas irmãs, o que acabamos descobrindo mais tarde. É que Beth, a esposa de Mallick, também havia sido aprisionada. Acho que Vênus é a responsável por um dos momento mais bonitos do filme, que é a conversa com a Beth.

assereiasfilme04

O vilão é do tipo indefensável. Pratica pesca ilegal, não sente remorso ao descobrir que matou o pai das sereias e, ao descobrir a identidade das meninas, tenta conseguir benefícios com os desejos e se aproveitar da situação. É desbancado por um plano de Juno, que tem a ideia de secar o pai e indicia-lo por homicídio.

Tem algumas coisas no filme que são diferentes dos habituais. Por exemplo:

  • Não basta elas se molharem, elas precisam estar encharcadas ou submersas para se transformarem;
  • Quando a maré está baixa, elas viram sereias independente do local, gerando situações inusitadas;
  • Mesmo morto, as sereias passam por essas transformações., que é o caso do pai das sereias;
  • É possível desistir da vida de sereia e envelhecer como humanos, mas é preciso amar de verdade;

Algumas fotos dos bastidores:

assereias_bastidores01

assereias_bastidores02

Para a nossa sorte, é possível assistir ao filme completo dublado no YouTube:

Por Camila Piccini










17
jan
Moana: A sereia com pernas da Disney
em: Cultura

Hoje é a estreia da nossa nova colaboradora! Deem as boas-vindas a minha xará e conterrânea Camila Piccini (e sósia da Moana nas horas vagas – por isso, nada mais justo do que começar fazendo resenha desse filme!) <3

Olá, meu nome é Camila e eu sou a mais nova colaboradora do blog Sereismo. Eu nasci em Santos, tenho um pai surfista e uma mãe fissurada em praia. O que me fez crescer no meio de muitos campeonatos de surf com a minha mãe me arrancando do mar.

Quando saíram as primeira artes gráficas de Moana, eu fiquei tão feliz de ver uma personagem com um narizinho de batata, cabelo cacheado e que ama o mar, mas eu não sabia que esse filme seria tão especial para mim. A minha relação com a minha avó é algo que eu não consigo nem descrever de tão completa e intensa que era. Eu me sinto a pessoa mais feliz de lembrar tudo de bom que nós vivemos juntas. Pelos trailers eu já sabia que eu não seria capaz de assistir o filme com a dignidade intacta.

No terceiro dia depois da estréia, eu já tinha assitido ao filme duas vezes. Uma delas com a minha mãe, que reafirmou a minha lembrança de não sair do mar quando criança. Conversando com a Camila Gomes sobre o quanto o filme já tinha cativado um lugar especial para mim, ela me chamou para escrever sobre o ele e trazer algumas curiosidades, e eu não pude deixar de aceitar.

moanaposter

Moana mal estreou e já quebrou recordes de bilheterias tanto nos EUA, quanto aqui no Brasil. Nós aqui do blog Sereismo já temos a licença poética de chama- la de sereia com pernas, já que como a própria personagem diz: “Sempre volto pra água, não consigo evitar“.

See the line where the sky meets the sea? It calls me.

A história da Moana se passa nas ilhas Polinésias. Elas ficam em uma área triangular compreendida entre o Havaí, Nova Zelândia e as ilhas de Páscoa. Isso explica uma certa semelhança com outra personagem conhecida nossa.

moanalilo

Fan art Moana & Lilo por Judy Lavernehopps

Quando criança, o oceano escolheu Moana para encontrar o semi-deus Maui e restaurar o coração da deusa Te Fiti, evitando que a escuridão fosse espalhada pelo Pacífico. Moana cresceu, divida entre o chamado do oceano e suas responsabilidades como filha do chefe da tribo. Ao perceber que a escassez de peixes havia atingindo a costa da ilha de Motu Nui, ela sentiu que a resposta estava naquele chamado do oceano. Incentivada pelos conselhos de sua avó, Moana descobriu que seus antepassados eram navegadores e, em seguida, partiu em busca de Maui para salvar o seu povo. A jovem, então, consegue restaurar os costumes antigos de seus antepassados, retornando ao mar para descobrir novas ilhas.

moanababy

moana01

Saindo do desenho e trazendo para nossa história, a linha do tempo dessas navegações ainda não é cientificamente conclusiva. Thor Heyerdahl, um pesquisador, acreditava pela semelhança física, costumes agrícolas, que a Polinésia foi colonizada por sul americanos. Patrick Kirch, outro pesquisador, defende o oposto: os polinésios que foram de encontro aos ameríndios. Apesar da cronologia não definida, essa ligação entre os continentes existe e foi comprovada, no filme, através de um bichinho que arrancou muitas gargalhadas: Hei Hei. Em 2007, acharam em um sítio arqueológico no Chile com ossos de galinhas de DNA compatível com os galináceos da Polinésia. Como as galinhas atravessaram o Oceano Pacífico antes da colonização européia? Os arqueólogos e pesquisadores acreditam que elas eram levadas nas embarcações.

moana_heihei

A Disney sempre tem uma referência em suas histórias e, por isso, a nossa sereia com pernas não apenas resgatou o costume do seu povo, resgatando o costume de navegadores, mas ela também garantiu que um galo atravessasse o oceano, como na época das grandes navegações Polinésias!

E sendo uma personagem escolhida pelo mar, existem várias referências a Pequena Sereia em Moana também. Lin-Manuel Miranda, um dos compositores da trilha sonora, afirmou em seu Twitter que a música de Tamatoa, o caranguejo gigante, fala sobre caranguejos que comem humanos como uma forma de vingar Sebastião. E tem mais: quando Maui canta “You’re Welcome”, podemos ver o Linguado e, na cena pós-crédito, Tamatoa aparece de barriga para cima dizendo que, se tivesse sotaque jamaicano e se chamasse Sebastião, todos iriam ajuda-lo. Como não amar?

moana_tamatoa

Antes mesmo de estrear vários artistas criaram fan arts mostrando Moana interagindo com a Ariel. Por essas e outras, e principalmente por ter tantos elementos *sereísticos*, o novo filme da Disney mereceu ser citado por aqui, com o selo Disney de qualidade e emoção!