13
dez
Versão brasileira de A Pequena Sereia da Broadway vem aí!

Em maio postamos aqui a notícia de que a produtora IMM traria o musical da Broadway A Pequena Sereia para o Brasil em 2018. Desde então, não nos aquietamos até saber de tudo sobre o espetáculo! Uma audição foi aberta em agosto e essa semana foram revelados os nomes que irão compor o elenco principal (os rumores que chegaram até nós acertaram a maioria! rs!). Tendo essa informação, venho aqui contar pra vocês algumas curiosidades sobre os atores e as versões do musical ao redor do mundo 😀

Fabi é uma premiada atriz, cantora e dançarina carioca de 33 anos. Seu papel de mais destaque, até então, é o de Glinda em Wicked. Ela é muito querida no meio musical e possui um fã clube gigante por aqui. Uma curiosidade é que, em 2009, ela foi cover (o termo cover em musicais remete a substituto) da Bela em A Bela e a Fera, que por sua vez era interpretada originalmente por Kiara Sasso, a voz cantada da Ariel na animação da Disney. Mesmo ainda não tendo fotos da Fabi caracterizada como a personagem, já dá pra sentir um gostinho do que podemos esperar com esse vídeo gravado no início desse ano (seria um sinal do que viria no futuro? hehe) de Fabi cantando Parte do Seu Mundo:

O mineiro Rodrigo Negrini será o Príncipe Eric, seu primeiro protagonista num musical. Em seu currículo constam papeis em Aladdin, Os Miseráveis e Wicked. Assim como Fabi, ele também é cantor, ator e dançarino – o que é uma super vantagem, afinal há números de dança entre os dois personagens no espetáculo. Diferente da animação, o Príncipe Eric da Broadway tem bastante participação cantando e dançando.

rodrigonegrini

Rodrigo tem fama de ser muito simpático, então podemos esperar muitas fotos e sorrisos no stage door kkkkkk (stage door, em tradução livre, significa porta do palco, e é onde os atores encontram os fãs após uma peça). Para ver um pouco do que nos aguarda, assista abaixo um vídeo com Rodrigo e Lucas Cândido (o Linguado) cantando músicas da Disney:

Andrezza Massei, a nossa Úrsula, é uma paulista de 41 anos, atriz e cantora premiada e veterana no mundo dos musicais por seu grande talento. Esteve no elenco de A Bela e a Fera e seu último trabalho foi como Madame Thernadier em Os Miseráveis. Esse ano ela ganhou todos os prêmios que concorreu, ou seja, a mulher é demais! Já o Rei Tritão, que na Broadway é irmão de Úrsula, será interpretado por Conrado Helt, que atualmente está em cartaz com a peça Cantando na Chuva.

Por último, mas não menos importante, teremos Tiago Abravanel como Sebastião – de certo o nome mais conhecido do público geral por ser neto de Silvio Santos e ter feito novelas da Rede Globo. Entretanto, não podemos desmerecer seu enorme talento como cantor, o que já o garantiu o papel principal em grandes produções como o musical Tim Maia. Uma curiosidade engraçada é que ele não é o primeiro integrante da família Abravanel a ser um personagem de A Pequena Sereia, uma vez que sua tia, a apresentadora Patrícia Abravanel, já apareceu em um programa vestida de Ariel. Melhor família! hahaha!

Tiago e Patrícia Abravanel

Tiago e Patrícia Abravanel

SOBRE O MUSICAL

Para quem não sabe, a Disney possui uma produtora de teatro chamada Walt Disney Theatrical, que leva versões de seus clássicos animados para os palcos. Muitos vão parar na Broadway, ganhando enorme destaque e consequentemente vendendo os direitos das produções para outros países que, por sua vez, criam suas versões nacionais dos espetáculos (aqui no Brasil já tivemos O Rei Leão e A Bela e a Fera). Apesar de ser da Disney, nem sempre as histórias seguem fielmente o que vemos nas animações. Em A Pequena Sereia, por exemplo, o final é um tanto diferente (calma que não daremos spoiler – apesar de já ter contado em outro post uahua). Outra divergência é que alguns personagens ficam de fora, como o cachorro Max e Vanessa, a alter-ego de Úrsula, entre outras pequenas diferenças – o que torna a produção da Broadway mais única, digamos assim. A peça foi indicada a diversos prêmios, mas ganhou apenas o de Atriz Revelação pelo Broadway Audience Awards. 

Pôster do musical original da Broadway com Sierra Boggess como Ariel

Pôster do musical original da Broadway com Sierra Boggess como Ariel

Como estamos falando de musicais, muitas músicas dos filmes são aproveitadas, podendo serem estendidas ou encurtadas, e tantas outras novas são incluídas. Na época, foi comercializado um álbum com as músicas gravadas pelo elenco original com fotos do espetáculo no encarte, coisa mais linda!

apequenasereiabroadway_cdcapa

apequenasereiabroadway_cdcontracapa

apequenasereiabroadway_cd

apequenasereiabroadway_cdencarte01

apequenasereiabroadway_cdencarte02

apequenasereiabroadway_cdencarte03

AO REDOR DO MUNDO

Nos Estados Unidos, A Pequena Sereia ficou em cartaz por um ano durante 2008, com a estrela Sierra Boggess como Ariel. Ao ir para outros países, a peça pode sofrer algumas alterações no cenário e figurino, além de ser encenado por artistas do próprio país com as músicas traduzidas. Tudo tem que ser passado e aprovado para os diretores da Broadway, ou seja, o padrão de qualidade se mantém. Vale lembrar também que em teatro o elenco é escolhido pelo peso da carreira, não pela idade (claro que existe uma idade limite para certos personagens, mas não é tão a risca como em um filme, por exemplo), e a maquiagem é bem mais pesada por conta da distância entre o público e o palco. A Pequena Sereia já teve versões nas Filipinas (2011), Holanda (2012), Rússia (2012 a 2014), Japão (2013) e Canadá (2014). Vejam abaixo as Arieis de cada região:

Filipinas, Holanda, Rússia, Japão e Canadá

Filipinas, Holanda, Rússia, Japão e Canadá

No caso da versão brasileira, a produtora responsável por trazer o musical conseguiu comprar os direitos totais do musical, o que significa que ele não tem a obrigação de ser uma réplica exata da versão norte-americana. Por outro lado, estamos contado com a diretora e coreógrafa Lynne Kurdziel, que dirigiu montagens da obra em outros países.

Fabi Bang, Lynne e Rodrigo Negrini durante audições

Fabi Bang, Lynne Kurdziel e Rodrigo Negrini durante audições

Fabi Bang durante audições

Fabi Bang durante audições

Para criar o efeito do universo submarino, os atores andavam de patins no palco, o que nas produções mais recentes foi substituído por fio “invisíveis”, em uma técnica de palco semelhante a que utilizam para fazer a personagem Mary Poppins voar em cena. Já na questão figurino, em alguns países a Ariel tem o cabelo todo pra cima para simular o efeito da água mas pra mim fica parecendo mais a Marge SimpsonFica no ar a dúvida de como será feito aqui no Brasil!

apequenasereiabroadwaybr

A Pequena Sereia tem previsão para estrear em março no Teatro Santander, em São Paulo. A temporada deve durar 6 meses, já que o local pretende receber outro espetáculo no segundo semestre de 2018. Continuem ligados aqui no Sereismo e em nossas redes sociais (Instagram e Facebook) para mais novidades! Com certeza estaremos presentes na estreia e vai rolar muitas fotos e resenha 😀





Camila Gomes





29
set
A lenda das Rusalkas
em: Cultura

Além de fã de carteirinha de folclores e mitologias, eu também gosto muito de histórias russas (muito porque Anastásia foi um dos desenhos da minha infância). Então imaginem a minha felicidade ao descobrir mais sobre as ninfas das águas da mitologia Eslava. Em russo moderno, Rusalka significa sereia, mas a denominação de demônios d’água acaba sendo mais adequada.

rusalka01 (1)

Normalmente, nas mitologias, as entidades das águas estão associadas à fertilidade, e o folclorista russo Vladimir Propp afirma que o termo Rusalka era usado na mitologia pagã com esse significado. As Rusalkas vinham na primavera ajudar nas plantações.

Já o linguista germano-russo Max Vasmer diz que o termo se referia originalmente às danças de roda das jovens na festa de Pentecostes (festa cristã ao Espirito Santo), ou como definido pelos romanos, festa das rosas. No verão, as Rusalkas saíam das águas para dançar nas fazendas. Os russos falam que é possível saber onde as Rusalkas dançaram, pois a grama fica mais espessa e a plantação de trigo é mais abundante, confirmando a sua ligação com a fertilidade da terra.

rusalka01 (2)

O mito das Rusalkas é um pouquinho mais “macabro”. Elas são espíritos de mulheres, principalmente as jovens, que se afogaram nos rios e lagos. São como se fossem mulheres mortas-vivas que foram amaldiçoadas por seus pais por conta de uma gravidez indesejada, perseguidas e assassinadas pelo maridos ou se mataram na beira do lago por causa de um casamento infeliz.

rusalka01 (3)

As Rusalkas também podem ser crianças que não foram batizadas. Neste caso, essas crianças ficam vagando na beira do lago implorando para que sejam batizadas e possam descansar em paz, mas elas não são necessariamente inocentes e podem atacar os humanos que passarem distraídos por ali.

Assim como as sereias, as Rusalkas jovens e adultas atraem os homens com canções para hipnotizá-los e depois afoga-los no fundo do rio. No inverno, as Rusalkas vivem no fundo dos lagos embaixo do gelo, enquanto no verão elas saem das águas para dançarem nas clareiras e treparem em galhos de salgueiro. De acordo com o mito, para saírem das águas, precisam de um pente que as permite conjurar água e manter o corpo delas molhados. Diz a lenda que se você secar o cabelo de uma Rusalka, ela morrerá.

rusalka6

Durante as primeiras semanas de junho, as Rusalkas podem ficar mais perigosas. Especialmente na quinta-feira conhecida como velykde, todos trabalham para não irritar esses espíritos, que podem mandar chuvas torrenciais e estragar toda a colheita. Até o final dos anos 30, no final das festividades russas Rusal’naia, era comum um ritual com banimento ou enterro das Rusalkas. Elas podem se libertar de serem esses espíritos, caso tenham a morte vingada.

A aparência das Rusalkas variam de acordo com o local. No norte acreditam que elas tenham aparência de mulheres nuas cadavéricas com cabelos verde musgo. Ficam a espera de viajantes descuidados e os aterrorizam e torturam antes de afogá-los. Os viajantes espalham folhas de losnas ou absinto em objetos que as Rusalkas podem querer roubar ou destruir para garantir a viagem segura perto de um lago.

rusalka01 (4)

Já as Rusalkas do Sul são belas jovens com olhos sem pupila. Possuem a pele pálida e os cabelos longos. Atraem suas vítimas com um doce canto enquanto trançam o cabelo. Quando eles se aproximam, elas os afogam com uma risada fatal.

rusalka01 (5)

Existe uma ópera de Antonín Dvořák, inspirada pela lenda e baseada no conto de fadas de Karel Jaromír Erben e Božena NěmcováA peça foi produzida pela primeira vez em Praga, em 1901. Em Viena, o espetáculo foi produzido em 1910. Já na Alemanha, ocorreu em 1935, enquanto a reprodução no Reino Unido aconteceu por volta de 1959. Nos Estados Unidos, a primeira reprodução foi no San Diego Opera, no ano de 1975. A história é muito parecida com a já nossa conhecida Pequena Sereia de Hans Christian Andersen. A Rusalka também se apaixona por um humano e troca a sua voz e a imortalidade na esperança de conquistar o amor do príncipe, que acaba se casando com outra.

rusalkaopera (1)

Rusalka pede conselhos para o Gnomo d’água, que também é seu pai, e a aconselha a ir encontrar a bruxa Ježibaba, apesar de adverti-la do perigo. Um conselheiro do príncipe suspeita de bruxaria e o afasta da Rusalka, fazendo o príncipe se aproximar da princesa estrangeira. Após recusar matar o príncipe, Rusalka se torna um espírito de morte das profundezas que só vai a superfície atrair humanos para seu destino fatal. O casamento do príncipe é infeliz e ele retorna ao lago para caçar. Ao sentir a presença de Rusalka, ele a chama para ganhar um beijo, mesmo sabendo que o levaria a morte. Rusalka agradece a alma do príncipe por permitir conhecer o amor humano e retorna às profundezas como um demônio d’água. Toda essa parte poética após a morte do príncipe é quebrada por uma frase vinda do Gnomo d’água: “Todos os sacrifícios são inúteis”.

rusalkaopera (2)

rusalkaopera (3)

A canção mais famosa da ópera é “Song to the Moon”, que é uma música bem curtinha que a Rusalka canta antes de ir ao encontro de Ježibaba.

Ò lua bem alto no profundo céu,

A tua luz avista regiões distantes,

Viajas através do vasto,

Vasto mundo perscrutando os lares.

Ah, lua, queda-te por momentos,

Diz-me, ah, diz-me onde está o meu amado!

Diz-lhe, por favor, lua de prata no céu,

Que o abraço fortemente,

E que ele deve pelo menos momentaneamente

Lembrar-se de seus sonhos!

Ilumina esse local distante,

Diz-lhe, ah, diz-lhe quem o espera aqui!

Se ele comigo estiver a sonhar,

Que essa memória o faça acordar!

Ah, lua, não desapareças, não desapareças!

E falando em Rusalkas e A Pequena Sereia, relembre aqui o post onde contamos sobre dois filmes russos inspirados no conto de Hans Christian Andersen; um deles, inclusive, se chama Rusalka (Mermaid).

Por Camila Piccini

 










19
maio
Musical A Pequena Sereia da Broadway terá temporada no Brasil
em: Cultura

Sim, mais uma notícia envolvendo musical e A Pequena Sereia. E dessa vez muito mais animadora para nós, fãs brasileiros! A produtora IMM adquiriu, da Disney, os direitos para montar a versão brasileira musical da peça da Broadway A Pequena Sereia. A cessão prevê que a peça seja encenada no período de um ano, a partir de 1º de março de 2018, no teatro Santanter, em São Paulo.

thelittlemermaid_broadway01

Autorizado a captar R$ 9,9 milhões via Rouanet, o projeto levado ao MinC lista como diretora e coreógrafa Lynne Kurdziel, que dirigiu montagens da obra em outros países.

Versão escandinava da peça dirigida por Lynne Kurdziel

Versão escandinava da peça dirigida por Lynne Kurdziel

Originalmente, A Pequena Sereia fazia parte do pacote acorda entre a Disney Theatrical Group, braço teatral do famoso estúdio com a T4F do Brasil, que montaria, além desse espetáculo, Mary Poppins e O Rei Leão, sendo este o único espetáculo dessa parceira que acabou sendo levado aos palcos e encenado no país durante dois anos.

A Pequena Sereia estreou na Broadway dos Estados Unidos em 2008, com Sierra Bogges no papel título, permanecendo em cartaz até 2009. Para criar o efeito do universo submarino, os atores andavam de patins no palco, o que nas produções mais recentes, fora da Broadway, foi substituído por fio “invisíveis”, em uma técnica de palco semelhante a que utilizam para fazer a personagem Mary Poppins voar em cena.

thelittlemermaid_broadway02

Assista abaixo Sierra Bogges sendo a Ariel da Broadway e se arrepie pensando no que pode nos esperar!!! *-*

A medida que mais informações forem confirmadas, como elenco, publicaremos aqui!

Fonte: Folha de São Paulo e A Broadway É Aqui

ATUALIZAÇÃO: As audições estão prestes a começar e já rolam boatos de alguns nomes confirmados, como por exemplo Claudia Raia no papel de Úrsula!

Os ensaios devem ter início em janeiro de 2018, então em breve teremos a confirmação do elenco inteiro. Ansiosas!!!

ATUALIZAÇÃO: Mais rumores de elenco surgindo! Será?

.





Camila Gomes