1
dez
Resenha de livro – Transparente por Caio Sancha
em: Cultura

O Caio Sancha é um jovem escritor brasileiro que lançou seu primeiro livro de forma independente, através do site Clube de Autores. Ele nos enviou uma mensagem em nosso Facebook divulgando seu trabalho, no qual eu conferi e agora estou aqui para contar pra vocês 😀

“Transparente” se passa na Ilha do Abraão, no Rio de Janeiro, e conta como as histórias de Pedro, filho de pescador, e da sereia Maena, se cruzaram. 

transparentecaiosancha02

Pedro tem 18 anos, é filho único e, apesar de ser um rapaz atraente, nunca se sentiu a vontade com garota alguma. Seu melhor amigo é seu vizinho Felipe, e diferente de todos os meninos de sua idade, o passatempo preferido da dupla era ficar na casa de Dona Nâna, uma senhora viúva de 59 anos que eles viam como avó. Nâna perdera uma filha há 20 anos em um acidente de barco, e acredita piamente que fora obra de sereias. Por causa disso, ela nutre uma fascinação imensa por essas criaturas, a deixando com fama de louca por toda a vizinhança.

Os meninos nunca deram bola para as histórias de Nâna, mas isso muda quando Pedro encontra Maena perdida na praia. A misteriosa garota rouba seu coração instantaneamente e ele faz de tudo para conquistá-la. Quando os três, Pedro, Felipe e Nâna, ficam sabendo da verdade sobre ela, se juntam em uma missão que até então achariam improvável, e a ajudam a descobrir mais sobre seu passado e sua espécie.

transparentecaiosancha01

Levando em consideração que é um livro independente, eu posso afirmar que o Caio tem futuro na carreira! O romance pré-adolescente mostra como o autor amadureceu em sua própria obra, e você sente isso vendo a diferença do primeiro ao último capítulo. Infelizmente, ao terminar, ele nos deixa com várias perguntas abertas, mas a boa notícia é que “Transparente” já tem uma continuação por vir – e eu estou ansiosa por ela!

Recomendo que vão atrás do livro, pois é uma forma de dar uma força a esse novo escritor e também de popularizar contos de sereias no país. Afinal, por incrível que pareça, é algo raro por aqui dentro da literatura contemporânea!

Se você se interessou, o link para compra, tanto em formato PDF como impressa, é esse aqui.

Curiosidade: Quando terminei de ler “Transparente”, recebi uma mensagem no Facebook do Sereismo da leitora Lorrane Rodrigues, que contou uma história incrível de seus avôs, que afirmam já ter visto uma sereia. Claro que pedi para ela me explicar melhor, né?! Então ela me disse que tudo aconteceu há muitos anos, quando eles foram pescar de madrugada na Ilha do Abraão. Sim, mesmo lugar onde se passa a história do livro do Caio! Achei uma coincidência tremenda e muito impressionante! De certo sereias são lendas fortes no local, mas fiquei abobada da forma como as coisas “se casaram”…Um dia depois de eu ter terminado o livro a Lorrane me contar isso… Adoro! <3





Camila Gomes





24
nov
Videoclipes com sereias

Teve uma época que postei um monte de videoclipes de artistas variados que continham sereias na nossa fanpage do Facebook, lembram? Um monte de gente colaborou mandando links também (adoro!), então vi que é algo que a galera se interessa e resolvi montar um post com todos eles! 😀

Solta o play!

Começando com a Rainha, lógico, né?! No clipe de “Cherish”, de 1989, dá a entender que a Madonna é mãe de um tritãozinho, fruto do seu amor com um tritãozão! hehe

Sade – No Ordinary Love, de 1992. Nele, a cantora principal é uma sereia estilo Ariel: se apaixona por um homem e troca sua cauda por pernas pelo seu amor. Detalhe que ela toma até água com sal quando ta no mundo dos humanos huahaua Adorei esse detalhe!

Carly Rae Jepsen – Part Of Your World, de 2013. O clipe está na seção de bônus do blu-ray edição diamante de “A Pequena Seria”, lançado no mesmo ano. Nele, Carly interpreta uma Ariel no mundo moderno e há várias referências ao filme!

Essa banda tem sereia até no nome! Sirenia, banda noruguesa feminina de metal gótico, merecia até um post especial, né?! Seu sexto álbum, intitulado “Pearls of the Deep Blue” (em português: “Pérolas do Azul Profundo”) tem uma sereia na capa e o clipe acima, da canção “Seven Widows Weep”, conta com sereias e vikings. Demais!

Prince Royce – Darte un Beso, de 2013.

EME-15 – Solamente Tú, de 2012.

U2 – Electrical Storm, de 2002.

Los Hermanos – Cara Estranho, de 2003.

Train – Mermaid, de 2013.

Queen Mimosa – Ville Sous Marine, de 2010.

Orange Caramel – Catallena, de 2014. Banda coreana.

Ash Grunwald – Give Signs, de 2006. Ash é um cantor australiano e a sereia em seu videoclipe é ninguém menos que Hannah Fraser, também australiana e uma das sereias profissionais mais famosa desse universo!

Lady Gaga – You and I, de 2011. Amoooo essa música! A Lady Gaga tem uma relação séria com sereias, já afirmando que um de seus alteregos é uma, mas isso é assunto pra outro post! Em breve farei um só pra ela aqui :)

Outras cantoras que já foram sereias em seus clipes são a Thalía e a Azealia Banks, já falamos sobre elas aqui e aqui.

Tem algum outro clipe com sereias que vocês conhecem que ficou de fora? Mandem nos comentários! 😀 E milhões de obrigadas a todos que deram sugestões <3

ATUALIZAÇÃO: A cantora Kerli lançou hoje, dia 25 de fevereiro de 2016, um clipe em que se transforma em várias criaturas mágicas. É lógico que não faltaria a representação da sereia, afinal a estoniana é fanática igual a gente! E é óbvio que não poderíamos deixar de atualizar esse post incluindo esse clipe lindo!





Camila Gomes





19
nov
As variadas versões de “A Pequena Sereia”

Essa semana foi o 25º aniversário de “A Pequena Sereia”, da Walt Disney. O clássico marcou a época conhecida como “Renascimento da Disney”, tamanho foi o seu sucesso e de seus sucessores após anos de filmes que não tinham caído na graça do público comparado aos seus antepassados. A história nos apresentava a quarta princesa da franquia “Disney Princesas”, a ruiva e carismática Ariel, dublada originalmente por Jodi Benson. Desde sua estreia, já foram lançados VHS, DVDs e Blu-rays em edições especiais e de diamante, contando com variados materiais bônus sobre a produção do longa.

Acima: Capa do primeiro VHS (1989), Capa do DVD relançamento de 1997 Edição Limitada e Capa do Blu-ray Edição Diamante de 2013. Abaixo: A voz da Ariel, Jodi Benson.

Acima: Capa do primeiro VHS (1989), Capa do DVD relançamento de 1997 Edição Limitada e Capa do Blu-ray Edição Diamante de 2013. Abaixo: A voz da Ariel, Jodi Benson.

A inspiração da Disney para compor sua 28ª animação veio do conto de mesmo título escrito pelo dinamarquês Hans Christian Andersen, em 1837. Apesar dessa ser a versão mais conhecida, outras produtoras também já retrataram suas próprias “pequenas sereias”. Em homenagem ao aniversário da nossa princesa preferida que influencia a paixão por seres do mar de muita gente, vamos mostrar algumas outras ~Arieis~ das telinhas :)

apequenasereiapamdawber

Começando pela série dos anos 80 “Teatro dos Contos de Fadas” (originalmente “Faerie Tale Theatre”), transmitida aqui no Brasil pela TV Cultura. A cada episódio um conto era mostrado, e é claro que “A Pequena Sereia” não ficou de fora. Nesse, a protagonista se chama Pérola e é interpretada por Pam Dawber (foto acima). Assista ao capítulo inteiro e dublado no player abaixo:

“Hans Christian Andersen’s The Little Mermaid” é o título super criativo de uma animação japonesa de 1975. A Disney, inclusive, pegou bastante referência desse desenho para criar o clássico que conhecemos. Entretanto, ao contrário dela, que optou por um final alternativo e feliz, a versão oriental manteve o fim original e trágico. O nome da sereiazinha é Marina (acho interessante citar sempre o nome da personagem, afinal em cada produção é diferente, já que no original ela é chamada apenas por “pequena sereia” mesmo).

apequenasereiajapao1975

Em 1976 a Rússia já tinha a sua própria pequena sereia do filme live-action “Rusalochka”. Viktoriya Novikova é a atriz que interpreta a sereia (sem nome) de cabelos verdes, mas que ao se tornar humana, fica com os fios loiros (achei esse detalhe interessante, hehe!).

apequenasereiarusso1976

Em 1992 a distribuidora Trimark lançou uma animação da pequena sereia com apenas 50 minutos de duração, onde a personagem principal se chama Lena (quase igual a do livro da Carolyn Turgeon). O príncipe também ficou bem parecido com o Eric da Disney, não acham?!

apequenasereiatrimark

“The Daydreamer” é um filme musical norte-americano de 1966 centrado no próprio Hans Christian Andersen. Num resumo bem rápido, nele Hans aparece ainda criança, interpretado por Paul O’Keefe. Ele sonha com seus próprios personagens (pra quem não sabe, o dinamarquês é autor de muitos outros contos, incluindo o que inspirou “Frozen”) que aparecem em forma de marionetes. A pequena sereia faz a sua aparição na voz de Hayley Mills, cantando “Wishes and Teardrops”. Assista a essa parte em especial abaixo:

Mais um russo na lista, só que mais atual em todos os sentidos: tanto no lançamento do filme como na própria história. Em “Mermaid”, de 2007, Alice (Mariya Shalayeva) vive uma versão moderna da Ariel, vivendo nos dias de hoje e enfrentando conflitos adolescentes.

apequenasereiarusso2007

“Die kleine Meerjungfrau” é o título original do filme live-action alemão inspirado no conto de Hans Christian Andersen. A atriz Zoe Moore é quem dá vida a sereia Undine.

apequenasereiaalemao

BÔNUS: O filme japonês “Ponyo” (2008) dos estúdios Ghibli é bastante comparado a “A Pequena Sereia” da Disney (aliás, um estúdio pertence ao outro), pois trata-se de uma peixinha ruiva que quer virar humana para virar amiga de um menino. Isso não é em vão, pois o próprio diretor da animação, Hayao Miyazaki, confirmou ter se inspirado na história de Hans Christian Andersen também. Para quem nunca assistiu, fica a dica: passa direto no canal Discovery Kids! rs

ponyo

Espero que tenham gostado do post comemorativo aos 25 anos da nossa princesa preferida, que já foi retratada por diversos países de diversas maneiras e com diversos nomes! haha! 

Já conheciam todos os filmes? Ficou faltando algum? Deixe sua opinião nos comentários 😀

Para ver todos os posts relacionados a Ariel aqui no blog, clique aqui e aqui.





Camila Gomes