28
ago
As “Arieis” voluntárias do Brasil afora…

Quem acompanha o Sereismo sabe que eu, Camila, faço trabalho voluntário vestida como Ariel em um grupo chamado Princesas Caiçaras. Vez ou outra estou falando sobre e postando fotos. Como Ariel é um assunto muito popular por aqui e hoje é celebrado o Dia Nacional do Voluntariado, resolvi falar sobre outras “Arieis” que fazem o mesmo trabalho de coração pelo Brasil afora :)

arielvoluntaria_princesascaicaras_camilagomes

Começando com o BibidiBobidiTour que atua no interior de São Paulo, mais precisamente na região de Vinhedo. O grupo está na ativa desde 2015 e é administrado pela Giovana Melle Brandi. Além dela se vestir como Ariel para animar crianças carentes, a Gi também é uma entusiasta do oceano. Ela ama tudo que envolva o mar e conta que o público infantil sempre fica com os olhos brilhando quando ela balança a sua cauda. Seu objetivo é tentar devolver a magia e o sabor da infância para jovens em situações difíceis.

arielvoluntaria_bbt_giovana01

“A Duda (uma menina que conheci em um evento social) me ensinou o amor, amar as pessoas independente dos seus defeitos. Quando cheguei de Ariel para ela, ela logo perguntou se era peruca e eu disse que não, que eu era a Ariel de verdade. Ela acreditou fielmente e conversava comigo como se eu fosse a princesa mesmo. Até brigava com alguns garotinhos quando diziam que era peruca. Ela dizia: ‘Não é peruca, ela é a Ariel!’. Acontece que os garotos estavam insistindo tanto que eu usava peruca que um deles arrancou com tudo quando eu estava desprevenida. Assim, mostrando meu verdadeiro cabelo nada vermelho como o da sereia. Olhei para a Duda na mesma hora e os olhos dela estavam se enchendo de lágrimas. Então, me sentei com ela e expliquei que eu ainda era a Ariel que ela gostava. Ela aceitou imediatamente e continuou me chamando de Ariel ate o final da festa, mesmo com cabelo loiro. Ela me ensinou o amor de aceitar como a pessoa é! Crianças demonstram mais sabedoria que adultos às vezes.”

arielvoluntaria_bbt_giovana02

Também no interior de São Paulo existe o grupo Encantadas. Elas começaram realizando ações sociais no natal de 2015 e, no final de 2016, voltaram com tudo. Juliana Marcondes é a administradora e também representante da Ariel. Além do trabalho voluntário, ela é atriz e cantora.

arielvoluntaria_encantadas_julianamarcondes01

“Quando eu criei o projeto aqui na minha cidade, em inspiração as Princesas Caiçaras, eu não achava que iria mexer tanto comigo. Os momentos que mais me emocionam é quando a criança pede para cantarmos. Como o meu cabelo era pintado de vermelho (atualmente uso peruca), não restava dúvidas para elas de que eu era a Ariel verdadeira, então elas queriam ouvir a voz, e eu me lembro de cada olhinho brilhando enquanto eu cantava ‘Parte do seu Mundo’. Uma vez visitamos uma menina que tinha perdido a visão. Ela nos tocava e sentia todos os detalhes dos vestidos, e também cantamos para ela poder sentir que as verdadeiras princesas estavam ali. Cada vez que eu ouço ‘Olha, mãe/pai, é a Ariel’ meu coração sorri. São momentos únicos que só conseguimos viver quando nos entregamos de coração. Não basta apenas colocar mil vestidos de princesas, tirar algumas fotos e não se entregar de coração aos que realmente precisam de nossa ajuda. Esse projeto mudou a minha vida, mudou a vida de muitas crianças e, enquanto as pessoas não pensarem no próximo, ainda viveremos em um mundo egoísta. Mas felizmente nós, aqui desse post especial, existimos.”

arielvoluntaria_encantadas_julianamarcondes02

Já em Minas Gerais temos o Meu Mundo Mágico, criado em 2016 e administrado atualmente pelas amigas Jessy Nayra e Nadine Gurgel. Já passaram algumas “Arieis” por lá, mas atualmente quem representa a nossa princesa preferida é a Wal Monteiro. A designer gráfica tem talento único para cosplay, e é ela quem confecciona o seu próprio figurino – que, vale ressaltar, é um dos mais belos e profissionais que já vi. Em tempo: o grupo está promovendo evento beneficente VII Buffet de Tortas, assista aqui ao recado da Ariel convidando todos os mineiros a participarem.

arielvoluntaria_meumundomagico_walmonteiro01

“Sou cosplayer há muitos anos e sonhava em aliar o hobby ao trabalho voluntário. O sonho se tornou realidade ao ingressar no Meu Mundo Mágico! Fico extremamente emocionada com o carinho das crianças quando represento a Ariel! Adoro a receptividade e a curiosidade que a personagem desperta nas crianças por ser uma sereia que se tornou humana. Ela me encanta por sua doçura e determinação! Nos ensina que devemos correr atrás dos nossos sonhos e amadurecemos aprendendo com nossos erros. Quando perguntam sobre a cauda, digo ‘Você não assistiu meu filme? Eu agora tenho pernas e só viro sereia de novo se entrar na água’. Uma garotinha quis que pulasse na piscina para mostrar, haha! Outra fofura veio me dizer que eu era sua princesa favorita, que tinha uma boneca minha e até uma caminha para ela! Outro garotinho disse que eu deveria cantar todos os dias para os peixinhos… Cada contato com as pessoas que visitamos me enche de felicidade e gratidão!”

arielvoluntaria_meumundomagico_walmonteiro02

Trabalhos de mulheres fortes que inspiram! Essas Arieis e esses grupos, o voluntariado num geral, tem muito o que ensinar, muito além de fazerem a gente perceber o quanto somos privilegiados e o quanto devemos agradecer por esses privilégios. Nesse caso dos grupos de princesas, apesar de representarmos personagens que estão dentro de padrões, o que tentamos passar, também, é que esses padrões são os que devem ser derrubados. Não importa sua cor, sua origem, sua aparência. Você pode ser o que você quiser! Isso vale para sereias também, é claro. Faça o que te faz feliz, mas nunca deixe de ser você mesmo. Podemos nos caracterizar de mil personagens, mas o que nos torna únicos é a nossa essência. E se podemos incluir a felicidade do próximo na nossa felicidade, sem precisar pensar em sua autopromoção, então estamos no caminho certo <3





Camila Gomes





21
jul
Dinglehopper – O pente garfo

Todo mundo que assistiu ao clássico Disney A Pequena Sereia não esquece o exato momento no qual a Ariel começa a passar um dinglehopper (em português “bruguzumba”) nos cabelos na hora de comer – impossível também esquecer principalmente a cara do Eric e do Sr. Grimsby.

arieldinglehoppergif

A cena ficou tão eternizada que já foi imitada por famosas como Lady Gaga e também por todo fã da Ariel.

ladygaga05

Camila Gomes, nossa Ariel do Sereismo (Foto por Fernanda Messas)

Camila Gomes, nossa Ariel do Sereismo (Foto por Fernanda Messas)

Enquanto a Ariel encontrou um objeto humano para pentear os cabelos, os humanos encontraram no mar o primeiro “pente” da história. Aliás, o nome “pente” vem de um molusco marinho conhecido como pecten. O formato da sua concha se assemelhava aos dentes de um pente. Com o passar dos anos, o objeto foi aperfeiçoado e feito em materiais como madeira e ossos, até chegarmos no nosso pente de plástico.

pecten

Antigamente, essa concha era usada para alisar os cabelos. Como a ideia é desembaraçar, os cabelos naturalmente ficavam mais lisos. Mas e os cabelos cacheados? Eu, como cacheada, ainda tenho essa dúvida que semeia o imaginário popular: como se penteia um cabelo cacheado?

arielcacheada

A resposta está com o Sabidão: Pente Garfo.

Quem tem cabelo cacheado sabe que, para desembaraçar o cabelo, só estando com os fios molhados para não estragar os cachos, e na hora de fazer aquele volume, o pente garfo é essencial. Ou seja, entre as pessoas cacheadas a Ariel faria muito sucesso e receberia muitas dicas.

Mirella Ferraz adorou as dicas para os seus cachos! haha

Mirella Ferraz adorou as dicas para os seus cachos! haha

Os filmes da Disney possuem sempre muito anacronismo, ou seja, inserção de elementos atuais mesmo em um contexto de um desenho de ambientação mais antiga. No caso da Pequena Sereia, um filme lançado em 1989, os elementos atuais são dos anos 80. Isso parece muito óbvio quando a Ariel consegue pernas. A moda dos anos 80 ficou marcada pelo exagero, pelo volume e pelas cores, que definitivamente estão presentes no desenho. O grande laço no cabelo da Ariel no figurino de Beije a Moça, o vestido de noiva inspirado no do casamento real da Lady Diana, as mangas bufantes do vestido rosa e até o cabelo vermelho vibrante, adepto de cantoras como a Cindy Lauper, é característico da época.

thelittlemermaid_anos80

Ligando os pontos, o pente garfo, responsável por proporcionar volume aos cabelos sem destruir os cachinhos, combinado com visual dos anos 80, repleto de volume, deve ter sido o que inspirou o cabelo da personagem. Ou seja, foram as dicas do Sabidão que mantiveram essa franja flutuante mesmo fora do mar.

arielgif2

As referências não param por aí, o Dinglehopper/Pente/Garfo também tem sua história. Antigamente, as pessoas comiam com as mãos e os garfos possuíam apenas dois dentes, para servir a comida. Com o tempo, o uso do garfo foi individualizado e passou a ter 3 dentes para pegar melhor a comida. A difusão do talher pela Europa se deu com 3 dentes, para só então na metade do século XVII o Rei Fernando de Bourbon acrescentar o quarto dente no objeto. A morte do Rei Fernando ocorreu no ano de 1859, porém a história da Pequena Sereia da Disney é ambientada por volta de 1890. Entretanto, se a gente olhar o garfo do desenho, os três dentes continuam.

Além disso, também podemos observar uma grande relação do objeto com o tridente de Tritão.

tritaoapequenasereia

O tridente é o símbolo do deus Poseidon, rei dos mares na mitologia grega e também pai de Tritão, o fazendo avô da Ariel. Na peça teatral da Broadway de A Pequena Sereia, Tritão herda o tridente de seu pai e é o motivo da briga com Úrsula, que na peça é sua irmã.

thelittlemermaid_broadway02

O tridente é uma arma de guerra que representa a força e o domínio sobre o mar. Na simbologia, quando fincado na terra, possuía o poder de instituir mares calmos ou agitados e, nesse caso, o tridente simbolizava também a inconstância. Quando eu coloquei a Ariel como geminiana no post sobre os signos das sereias da cultura pop, eu falei um pouco da inconstância dela, que também é uma característica da água. Toda essa simbologia é, de fato, real, mas não sei mencionar até que ponto os criadores se inspiraram para criar isso e onde começam as coincidências. O fato é que, mesmo inconscientemente, propagamos a imagem da princesa com um objeto semelhante ao que representa todo o poder do seu pai, e que ainda pode ser o responsável por toda aquela franja que faz com que as cosplayers da sereia quebrem a cabeça para manter.

Camila Gomes e Babi Sparrow - Serenidade no olhar de quem fica 3 horas para arrumar uma franja

Camila Gomes e Babi Sparrow – Serenidade no olhar de quem fica 3 horas para arrumar uma franja

Na série Once Upon A Time, quando somos apresentados a personagem Ariel, interpretada por Joanna Garcia, Snow a leva a uma festa e começa a ensina-la sobre coisas humanas. A princesa pega um garfo e pergunta a Ariel se ela sabe o que é aquilo. Todos esperam que ela responda que é um dinglehopper, mas a sereia diz que é um mini-tridente. Isso acontece no episódio 6 da terceira temporada.

arielouat_minitrident

Quem diria que um simples garfo poderia contar tantas histórias? No final das contas, Sabidão realmente nunca se engana.

Por Camila Piccini










3
jul
Fotógrafos brasileiros que oferecem ensaios de sereia

Com a ~onda das sereias~ em alta, o desejo de muita gente virou só um: tirar fotos babadeiras com cauda! Muitos fotógrafos, então, sentiram essa necessidade e começaram a atender esses pedidos, investindo em caudas e acessórios para realizar ensaios temáticos. Alguns foram além, criando até mesmo projetos fotográficos exclusivos para sereias. Ou seja, o negócio tá pra peixe mesmo! E se você tá querendo uns closes sereísticos, vem aqui que a gente te mostra uma lista de profissionais pelo Brasil que oferecem esse tipo de serviço com cauda e tudo 😀

ulyssespadilha_projetosereias

  • Ulysses Padilha – Rio de Janeiro

Ulysses é o idealizador do Projeto Sereias. Inspirado pelo gringo Project Mermaids, o fotógrafo oferece ensaios temáticos na praia para quem quer virar sereia ou tritão. Esse ano ele assinou uma parceria com Eric Ducharme, o Mertailor, que agora oferece caudas de tecido para o projeto. Ulysses atende adultos e crianças na cidade do Rio de Janeiro, mas já estendeu uma turnê pelo nordeste. Ele também realiza fotos subaquáticas, mas em mar aberto só é possível dependendo da situação climática.

Contato

robertaguido_camilagomes04

  • Roberta Guido – Rio de Janeiro

Roberta já apareceu por aqui no blog algumas vezes. Eu, Camila, já posei para as suas lentes e ela também é responsável por fotos maravilhosas da sereia profissional Mirella Ferraz. Suas fotos são trabalhadas em fine art e ela atende crianças, adultos e também faz ensaios subaquáticos. Apesar de ser do Rio de Janeiro, a Rô vive fazendo tours pelo Sul e Sudeste. Para saber se ela planeja ir para a sua região, fique de olho em suas redes sociais!

Contato

ariel_camilagomes_porfernandamesssas01

  • Fernanda Messas – Mato Grosso do Sul

Fernanda iniciou, no ano passado, o projeto Retratos de Sereias e, com ele, viaja pelo Brasil atendendo crianças, adultos e até bebês. Também tive a oportunidade de conhece-la pessoalmente e tirar fotos com ela quando ela esteve em São Paulo (relembre o post aqui). Recomendo!

Contato

alicemarinho01

  • Alice Marinho – Minas Gerais

Alice é uma blogueira mineira que, unindo sua paixão por fotografia e cosplay, atende pessoas da região de Belo Horizonte que querem virar personagens mágicos, emprestando ou confeccionando suas fantasias – e isso inclui caudas também, tanto para crianças como para adultos.

Contato

andriollicosta

  • Andriolli Costa – Rio Grande do Sul

Andriolli atende em Porto Alegre e região, oferecendo caudas de paetê de tamanhos que vão do 36 ao 40. Também realiza fotos subaquáticas em baixa profundidade.

Contato

narayancauac_sereiasfloripa

  • Narayan Cauac – Santa Catarina

Narayan possui o projeto Sereias Floripa, atendendo a galera de Florianópolis que queira se transformar em sereia ou tritão. O cliente pode escolher entre três caudas que vão dos tamanhos 34 ao 42, e ele também oferece fotos subaquáticas.

Contato

adrianaduarte_encantodesereia

  • Adriana Duarte – Rio de Janeiro

Adriana possui um projeto chamado Encanto de Sereia, por enquanto atendendo apenas adultos no Rio de Janeiro. A profissional conta com 6 caudas em variadas cores para suas clientes que queiram se transformar em sereias em ensaios.

Contato

cerqueira_imaginarioeventos

  • Osmarina Cerqueira – Rio de Janeiro

Osmarina é uma fotógrafa do Rio de Janeiro que, junto com a maquiadora Thaís Moreira, oferece ensaios temáticos de sereia com caracterização completa.

Contato

biancagarmatterimgfotoevideo

  • Bianca Garmatter – Paraná

Bianca é a fotógrafa por trás do IMG Foto e Video, e atende as sereias e tritões de Paranaguá e Curitiba. Além de oferecer caudas adultas e infantis, seu trabalho também conta com ensaios subaquáticos.

Contato

danielmachado_ilheus

  • Daniel Machado – Bahia

Daniel é um fotógrafo baiano de Ilhéus, criador do projeto de fotografia Sereismo em Ilhéus. Apesar do nome levar nossa marca, o projeto não tem ligação com o blog. O profissional oferece ensaios temáticos de sereia para adultos, contando com caracterização completa, cauda e acessórios.

Contato

vanessakelly_sereimar

  • Vaneska Kelly – Pernambuco

Vaneska atua na região de Recife e é responsável pela empresa de fotografia You Click Photographic e também do projeto SereiMar, que realiza o sonho de pessoas que querem se tornar sereias ou tritões.

Contato

Você, fotógrafo que possui caudas e oferece ensaios temáticos, quer aparecer nessa lista também? Nos mande um e-mail sereismo@gmail.com com o assunto Fotógrafo de Sereia com informações sobre o seu projeto (se tiver), suas caudas e local, redes sociais e se faz ou não fotos subaquáticas. Atualizaremos essa lista para que mais pessoas possam realizar o sonho de virarem sereias e/ou tritões por um dia <3





Camila Gomes