12
jul
A coleção Mermaid Dreams da Bitter Lace Beauty

Alerta *sereístico* no ar! A marca Bitter Lace Beauty (aka a lançadora do iluminador arco íris) acabou de lançar a coleção Mermaid Dreams. Se liga nessa coisa mais linda!

mermaiddreams_bitterlace01

A linha conta com uma paleta customizável de iluminadores com 10 espaços, uma paleta compacta em formato de concha do mar, e 11 novas tonalidades de iluminadores. Quer mais ou está pouco? rsrs

mermaiddreams_bitterlace02

A marca trabalhou para criar cores de iluminadores que lembrem as tonalidades encontradas no fundo do oceano. Quando aplicadas na pele, os brilhos se tornam holográficos e bem usáveis.

mermaiddreams_bitterlace03

E os nomes das cores? Tudo lúdico e inspirado em histórias do mar. São eles: Afterglow, Life is the Bubbles, Copper Sea, Mermaid Tears, Poor Unfortunate Souls, Coral Cove, Buried Treasure, Starfish Wishes, Calypso, Sea Spray, Shell Me About It.

mermaiddreams_bitterlace04

mermaiddreams_bitterlace05

E olha que brilho insano, gente! Coisa mais linda esses iluminadores!

mermaiddreams_bitterlace06

mermaiddreams_bitterlace07

Para quem quer apenas um iluminador, há a opção do Shellfish compact, um estojo em formato de concha do mar. Fofo demais!

mermaiddreams_bitterlace08

E as novidades não param por ai! A marca fez questão de adicionar pedras de brilho no fundo de cada pan de iluminador. Conforme você vai usando, o “tesouro das sereias” aparece. Amei e não é pouco!

mermaiddreams_bitterlace09

Ambas as paletas são customizáveis. É possível incluir as 11 cores novas, ou até mesmo outros iluminadores já consagrados da marca. Como vocês podem reparar, é bem fácil encaixar e retirar o pan de dentro do estojo.

mermaiddreams_bitterlace10

Todos os produtos já estão disponíveis para pré-venda através do site oficial da marca. A paleta já montada com os 11 iluminadores sai por US$ 214. Já o estojo sem nada custa US$ 35. O Shellfish Compact está custando US$ 8. Por fim, cada iluminador custa US$ 18.

Fiquei tão apaixonada por essa novidade que vim correndo contar pra vocês. Já imaginou se eu conseguisse criar uma paleta assim? Sonho meu, sonho meu!





Bruna Tavares





10
jul
A Conchologia de Marina Alexandrovna

Para quem não sabe, a minha xará aqui do Sereismo e conterrânea Camila Gomes é muito fã da família Imperial Russa (eu achava que eu era, mas ela é muito mesmo) e, como uma sereia, ela logo deu um jeito de encontrar uma referência marítima no país que é sempre lembrado pela neve. É que Hans Christian Andersen, autor de A Pequena Sereia, e a imperatriz viúva Maria Feodorovna eram muito próximos quando ela ainda era conhecida como Dagmar da Dinamarca. Quando ela se mudou para a Rússia para se casar com o então czarevich Alexandre Alexandrovich, Andersen a escreveu:

Ontem, nas docas, enquanto estava a passar por mim, ela parou e segurou-me na mão. Os meus olhos encheram-se de lágrimas. Pobre criança! Oh, Senhor, sede gentil e piedoso com ela! Dizem que existe uma corte brilhante em São Petersburgo e que a família do czar é simpática, mas mesmo assim ela vai a caminho de um país desconhecido onde as pessoas são diferentes e a religião é diferente e onde não vai ter nenhum dos seus conhecidos a seu lado.

Então, quando eu me deparei com esse mosaico de sereia abaixo assinado por um nome russo, já logo lembrei dessa história que ela me contou e fui fuçar para saber se havia mais registros dessa relação.

marinaalexandrovna02

É uma obra da artista russa Marina Alexandrovna. Pesquisar sobre ela foi um pouco difícil, porque a maioria das coisas está em russo e também há uma atriz famosa com esse nome. O que descobri é que Marina Alexandrova mora em Moscou e é um membro da prestigiada Russian Artist Union. Ela faz seu trabalho com conchas há 10 anos. Apesar de seu forte ser mosaicos, ela trabalha com objetos de decoração, o que inspirou a escrever o livro Seashells and Coastal Decor.

marinaalexandrovna06

Marina já era artista profissional quando passava as férias em uma costa e se encantou pelas formas, cores e texturas das conchas marinhas. Ela prefere usar o seu material com a cor natural. As conchas usadas em seu trabalho são em grande parte adquiridas de comerciantes, mas ela também viaja em busca de novas cores e formas. Marina expõe seus mosaicos normalmente no Salão de Arte em Moscou e, como também trabalha com móveis, em feiras comerciais de móveis.

marinaalexandrovna03

Como artesã, Marina também afirma que prefere trabalhar com as conchas menores. É o que acaba enriquecendo o trabalho, deixando ele bem cheio detalhes. Em uma entrevista, ela disse que também trabalha em várias peças simultaneamente. Especialistas definem o trabalho dela como elegante, original e exclusivo, pois não há conchas iguais na natureza. Essa direção da arte também é chamada de Conchologia. Nos mosaicos, os seus trabalhos mais conhecidos são os flamingos, cisnes, patos e, claro, sereias.

marinaalexandrovna01

marinaalexandrovna04

marinaalexandrovna05

Por Camila Piccini










7
jul
Weeki Wachee Mermaids

Imaginem uma pequena cidade onde há mais sereias do que homens. Não, não estamos falando de mitologia ou contos de fadas, é a vida real mesmo. Weeki Wachee fica a uma hora de Tampa, na Florida (Estados Unidos), e é conhecida por suas sereias, as Weeki Wachee Mermaids.

Weeki Wachee Mermaids é um grupo composto por aproximadamente 28 mulheres que se vestem de sereias e fazem apresentações subaquáticas em um teatro local que fica numa espécie de reserva ambiental, onde há um grande tanque para elas. Os shows acontecem desde o final dos anos 40 e atraem milhares de turistas todos os anos, incluindo famosos como Christina Aguilera e Johnny Depp. A cidade é completamente dependente desse tipo de turismo – para vocês terem noção, até a prefeita já foi uma sereia.

weekiwachee04

weekiwachee01

A reserva onde acontecem os shows é um espaço para quem curte acampar e ficar em contato com a natureza. Além dos shows com as sereias, os visitantes também podem se inscrever no programa Sirens of the Deep Mermaids, um acampamento de dois dias só para mulheres onde elas aprendem a ser sereias. Entre as atividades estão nadar com cauda, fazer um ensaio fotográfico e, no final, ganham um certificado e têm a oportunidade de se apresentar para amigos e familiares, mostrando o que aprenderam, no tanque das sereias.

Aprendizes de sereias no acampamento Sirens of the Deep Mermaids.

Aprendizes de sereias no acampamento Sirens of the Deep Mermaids.

Quem dá as aulas são as sereias aposentadas do grupo Weeki Wachee Mermaids, agora chamadas de Sirens, voluntariamente. As inscrições para esse acampamento costumam abrir em janeiro e a procura é enorme. São feitos grupos de 8 mulheres, sendo que homens só podem participar com o consentimento e aprovação das outras mulheres da turma. As datas oferecidas para a realização dos acampamentos são fins de semana selecionados de abril a outubro, e para participar a taxa é de 450 dólares, com café da manhã e almoço inclusos. Parte do dinheiro é direcionado para preservação do local. É necessário ter noções de nado, ter mais de 30 anos, e as participantes podem levar até dois acompanhantes. O hotel recebe tanto as aprendizes de sereias como quem quer apenas passear. Há também lojinhas com souvenirs de sereias, como camisas e bonecas de pelúcia.

weekiwachee1981

Sereias que se apresentavam em Weeki Wachee em 1981.

Para muitas garotas, ser uma sereia traz mais prestígio do que ser líder de torcida. Mulheres de toda parte do país fazem audições para poderem trabalhar no local ou para participarem dos acampamentos. Apesar do certificado de mergulhadora ser obrigatório para serem contratadas, o termo nadar, na verdade, é um pouco inapropriado para o que elas fazem. As sereias dependem de mangueiras de ar subaquáticas e precisam de muita coragem para mergulhar no The Tube, um túnel subaquático de quase 2o metros que leva ao palco de apresentação.

weekiwachee03

weekiwachee02

weekiwachee05

Conheçam mais sobre as Weeki Wachee Mermaids:

Fonte: Mashable, Orlando Sentinel





Camila Gomes



Comentários desativados em Weeki Wachee Mermaids