20
ago
Santa Lolla lança coleção Deep Sea

Sereismo na moda! A marca Santa Lolla investiu no poder do oceano para compor sua coleção verão 2015 e lançou a chamada Deep Sea.

santalolladeepsea01

As peças são todas inspiradas no fundo do mar, com conchas e pérolas fazendo parte das estampas e adereços, disponíveis em rasteirinhas, sandálias de salto, bolsas, clutches e cintos.

santalolladeepsea03

santalolladeepsea02

 

santalolladeepsea04

Os preços variam entre R$130 a R$240.

Assista ao vídeo da campanha abaixo:

Eu e a Bruna já aderimos essa moda! E vocês?

santalolladeepsea_igbrutavares

Em tempo: a coleção Deep Sea combina bastante com esse headband de conchas da coleção da Bru com a Ludora, não acham?! 😉 Vende aqui!

ludorabrutavares_headbandconchas

Imagens: Blog/Catálogo e Instagram da Santa Lolla, Instagram Bruna Tavares e Ludora.





Camila Gomes





18
ago
Saiba onde comprar a sua cauda de sereia!
em: Compras

  • [ATUALIZAÇÃO]: Muita gente anda comentando aqui no post as mesmas perguntas, então vou destacar aqui que NÓS NÃO VENDEMOS CAUDAS! Aqui nós apenas listamos sites que vendem e entregam no Brasil, A MAIORIA FAZ CAUDAS INFANTIS TAMBÉM E O PREÇO VARIA DA LOJA QUE VOCÊ ESCOLHER COMPRAR! Se vocês lerem o post inteiro verão que eu até menciono qual é a mais barata e a mais cara, tem tudo explicadinho 😉

Muita gente pergunta no Facebook onde encontrar caudas de sereia para comprar. A resposta é: em vários lugares! aheuihaueia! Por causa dessa variedade e grande procura, resolvi juntar todas as lojas em um post só e facilitar a vida de quem quer ser sereia/tritão 😀

Mas antes gostaria de frisar algumas coisas importantes.

Primeiro: Se você quer uma cauda que dê para nadar, então você terá que comprar uma monofin e, dependendo do site escolhido, esse pode ser item mais caro da compra.

Minha monofin que veio junto com a minha cauda da Miami Beach Mermaids

Minha monofin que veio junto com a minha cauda da Miami Beach Mermaids

Segundo: Existe mais de um tecido que pode ser usado para se fabricar uma cauda. As de silicone são as que ficam mais realistas e costumam ser as mais caras, enquanto as de pano tipo lycra são as mais baratas e simples.

À esquerda: Cauda de silicone da FinFolks inspirada na Dory, de "Procurando Nemo" | À direita: Cauda simples da FinFun

À esquerda: Cauda de silicone da FinFolk Productions inspirada na Dory, de “Procurando Nemo” | À direita: Cauda simples da FinFun

Terceiro: A maioria das lojas virtuais são gringas, então as chances da sua encomenda ser tributada são grandes, especialmente se vier com a monofin junto.

Quarto: Por serem gringas, pode acontecer de pedirem suas medidas em inches (1 inch = 2,54cm) e seu número de calçado referente ao país de origem do site. Normalmente precisam das medidas da sua cintura, quadril, ao redor dos joelhos e calcanhares e a altura da cintura ao pé.

Tabela de medidas retirada da loja Merfolk Tails

Tabela de medidas retirada da loja Merfolk Tails

Quinto: A maioria também vende, além das caudas para nadar, caudas que não são feitas para nadar e acessórios sereísticos. Ou seja, você pode adquirir, por exemplo, top de conchas que combinem com a sua cauda e até deixá-la mais com a sua cara, incluindo barbatanas e outros apetrechos.

Top de conchas do Merbella Studios

Top de conchas do Merbella Studios

Sexto: Prestem bastante atenção aonde clicar e o que escrever para realizar a compra corretamente, afinal não são todas que aceitam devolução.

Sétimo: Apesar de alguns venderem caudas para não nadar, a lista tem como objetivo mostrar sites que vendem caudas com essa finalidade. Afinal, se for para comprar uma cauda que não seja para entrar no mar/piscina, é bem mais fácil e barato pedir para alguém (ou até você mesmo) costurar uma com qualquer outro tecido mais acessível. Veja abaixo três exemplos de caudas sem monofin, não recomendáveis para nadar. À esquerda é a cosplayer Lunnaya Nadedja (já falamos dela aqui), no meio sou eu com uma cauda que me permite andar (uso para fazer eventos sociais com as Princesas Caiçarase à direita é a musa Traci Hines com uma cauda dois-em-um (o zíper aberto a permite andar e, fechado, fica igual uma sereia mesmo!).

caudasemmonofin

Oitavo: Há outros lugares que vendem apenas a monofin, mas eu não recomendo comprá-la separadamente, pois ao comprar a sua cauda, a própria loja vai enviar a monofin ideal para tal corte. Se você pegar a monofin em outro lugar, terá que ter em mente e falar a marca e tamanho ao fabricante da cauda para que ela possa caber na mesma.

Agora, vamos à lista dos sites \o/ (fiz pequenas observações em alguns deles!)

  • The Mertailor – Essa é, com certeza, a mais famosa delas. E também uma das mais caras! aiuehauiea :/ O responsável pelas caudas é Eric Ducharme e ele está no ramo desde os 12 anos de idade (pasmem!). O lado bom é que ele dá também a opção da cauda não ser inteiramente em silicone, o que reduz o custo do produto. Aliás, todas as caudas usadas no Project Mermaids foi ele quem confeccionou.

ericducharme

  • FlipTails – Só aceitam pedidos por e-mail.
  • Finfolk Productions – O site está em construção, portanto os pedidos são feitos por e-mail ou Facebook.
  • Fin Fun – Uma das mais baratas e bonitas, apesar de serem bem simples.
  • Miami Beach Mermaids – Foi onde eu comprei as minhas duas caudas. Não são de silicone, são um material mais simples, mas eu recomendo mesmo assim :)

caudacamila_miamibeachmermaids

  • Merbella Studios – A compra é realizada pelo Facebook , por isso é necessário curtir a página. O pagamento é somente através do PayPal.
  • 3-Fins – Loja canadense, caudas de material simples.
  • Mermaid Kat Shop – Loja alemã da sereia profissional Kat, portanto os preços estão em Euro.
  • MS Fins – É o único site brasileiro que vende caudas sob medida. E não poderia ser de outra pessoa (ops, sereia!): Mirella Ferraz <3

mirellaferraz

Outras são: (todas dos Estados Unidos, assim como a maioria citada acima)

E caso você ainda não tenha se convencido ou achado a sua cauda ideal, há sempre o YouTube com tutoriais de faça-você-mesmo ou o eBay e o Etsy para nos satisfazer! eaheiuaheau 😀

O que acharam? Ficou faltando algum site? Não deixe de comentar e boas compras 😀

[ATUALIZAÇÃO]: Comentários desativados pois estavam perguntando sempre as mesmas coisas que, inclusive, tem resposta no próprio post. NÃO TENHAM PREGUIÇA DE LER! 😉





Camila Gomes





13
ago
Shark Week e outros sensacionalismos do Discovery Channel

Assim como os documentários sobre sereias The Body Found e The New Evidence, o Discovery Channel irritou seus telespectadores com informações mentirosas sobre tubarões no especial Shark Week.

sharkweek01

A atração, que é transmitida anualmente desde 1988, como sempre contou com grande expectativa e campanhas, incluindo até um vídeo com uma sereia (vai ver essa foi a dica de que seria mais um mockumentary* e não percebemos :P). Com esse pôster, já devíamos suspeitar que ao invés de se tratar de documentários retratando a verdadeira situação das diversas espécies do animal pelo mundo, o canal iria mostrar apenas lendas e mitos.

O mesmo caso já havia ocorrido na edição do Shark Week do ano passado, quando a emissora desrespeitou o trabalho de alguns cientistas entrevistados, mudando totalmente o rumo de suas entrevistas. O site io9 afirma que, em entrevista com dois pesquisadores que participaram da série, ambos relataram ter suas respostas fora de contexto na edição final dos programas.

Um deles foi para o “Monster Hammerhead(tradução: tubarão-martelo monstro – veja o trailer aqui), que foi ao ar na segunda-feira. Contaram com a participação da pós-doutorada em pesquisas do Shedd Aquarium, Kristine Stump. A descrição da atração fala sobre um lendário e enorme tubarão-martelo que ronda a costa da Florida por 60 anos. Entretanto, Stump afirma que esse, definitivamente, não foi o roteiro apresentado para ela:

“Em primeiro lugar, tubarões-martelo vivem apenas por volta de 44 anos. Eu pensei que o show iria mostrar os avanços de nossas pesquisas sobre essa espécie. Conversamos sobre nossos objetivos e também os desafios que encontramos para alcançá-los.”

O Shark Week termina no dia 16 e a programação conta com títulos como “Tubarões Aliens”, “Tubarões Zumbis” e “Tubarão-branco Serial Killer“. A lista completa pode ser vista aqui, mas caso esteja interessado em documentários mais realísticos sobre tubarões, clique aqui.

Créditos: The Shark Blog e io9.

sharkweek02

E o que isso tem a ver com o Sereismo? Bom, além de ser sobre um animal marinho, como citei lá em cima, o Discovery Channel já exibiu dois documentários sobre sereias (a Bruna já falou sobre eles aqui). Muita gente ficou fervorosa com a notícia de que elas realmente pudessem existir, mas todas as esperanças foram por água abaixo quando a emissora revelou que se tratava de um programa com atores, feito exclusivamente para entretenimento. Com certeza eles devem ter ganho muito ibope com a história, enganando milhares de telespectadores. E, pelo visto, continuam fazendo o mesmo – e, novamente, envolvendo seres do mar. A diferença é que, no caso do Shark Week, o buraco foi mais embaixo, pois ao invés aproveitarem a oportunidade e conscientizarem o público, resolveram insistir no mito popular de que tubarões são altamente perigosos e assassinos – o que é totalmente mentira e revolta ativistas do mundo todo! Acredito que nem sempre a série foi levada dessa maneira, assim como o Discovery Channel nem sempre optou pelo caminho do sensacionalismo. Mas se não podemos mais confiar nem em um canal que costumava ser sério, o que nos resta? É, quem sabe um dia viveremos num mundo onde a verdade absoluta reine mais que os mockumentariese onde as sereias sejam reais para todos! 😉

Em tempo: Clique aqui para saber sobre outro caso falso que bombou na internet semana passada envolvendo sereias.

* Mockumentary: é a junção da palavra “mock” (em tradução livre seria algo como “zoeira”) e “documentário”. Ou seja, “documentário de zoeira” 😛





Camila Gomes