25
ago
Projeto 100 Sereias por Vitor Martins

O Vitor Martins é um paulistano de 22 anos, ilustrador do Mundo do Sítio. Ele ama fazer desenhos fofos com traços infantis, especialmente para crianças mesmo, e tem preferência por sereias, piratas e monstrinhos. 

Pensando nisso, o Vitor montou um Tumblr onde pretende postar 100 sereias usando técnicas diferentes. O intuito é publicar as ilustrações ao longo da vida, sem periodicidade exata. Por enquanto já foram divulgadas 5 sereinhas, incluindo uma caricatura dele mesmo como tritão. Além disso, o Vitor ainda aproveita para mostrar o trabalho de outros artistas, expondo suas “sereias convidadas”.

Veja algumas delas:

vitormartins_100sereias_01

A primeira de todas… Fofa, né?! E ainda com uma mensagem de autoestima!

vitormartins_100sereias_03

vitormartins_100sereias_02

Ele próprio visto como um tritão!

vitormartins_100sereias_sereiaconvidada

Essa é uma das sereias convidadas, feita por Wandson Rocha.

O projeto começou há um ano e o último desenho é de 6 meses atrás. Esperamos ansiosas a continuação dessa iniciativa, pois amamos demais as imagens *-*

E vocês, gostaram? Para conhecer melhor o trabalho do Vitor, visite o seu site oficial.





Camila Gomes





13
ago
Shark Week e outros sensacionalismos do Discovery Channel

Assim como os documentários sobre sereias The Body Found e The New Evidence, o Discovery Channel irritou seus telespectadores com informações mentirosas sobre tubarões no especial Shark Week.

sharkweek01

A atração, que é transmitida anualmente desde 1988, como sempre contou com grande expectativa e campanhas, incluindo até um vídeo com uma sereia (vai ver essa foi a dica de que seria mais um mockumentary* e não percebemos :P). Com esse pôster, já devíamos suspeitar que ao invés de se tratar de documentários retratando a verdadeira situação das diversas espécies do animal pelo mundo, o canal iria mostrar apenas lendas e mitos.

O mesmo caso já havia ocorrido na edição do Shark Week do ano passado, quando a emissora desrespeitou o trabalho de alguns cientistas entrevistados, mudando totalmente o rumo de suas entrevistas. O site io9 afirma que, em entrevista com dois pesquisadores que participaram da série, ambos relataram ter suas respostas fora de contexto na edição final dos programas.

Um deles foi para o “Monster Hammerhead(tradução: tubarão-martelo monstro – veja o trailer aqui), que foi ao ar na segunda-feira. Contaram com a participação da pós-doutorada em pesquisas do Shedd Aquarium, Kristine Stump. A descrição da atração fala sobre um lendário e enorme tubarão-martelo que ronda a costa da Florida por 60 anos. Entretanto, Stump afirma que esse, definitivamente, não foi o roteiro apresentado para ela:

“Em primeiro lugar, tubarões-martelo vivem apenas por volta de 44 anos. Eu pensei que o show iria mostrar os avanços de nossas pesquisas sobre essa espécie. Conversamos sobre nossos objetivos e também os desafios que encontramos para alcançá-los.”

O Shark Week termina no dia 16 e a programação conta com títulos como “Tubarões Aliens”, “Tubarões Zumbis” e “Tubarão-branco Serial Killer“. A lista completa pode ser vista aqui, mas caso esteja interessado em documentários mais realísticos sobre tubarões, clique aqui.

Créditos: The Shark Blog e io9.

sharkweek02

E o que isso tem a ver com o Sereismo? Bom, além de ser sobre um animal marinho, como citei lá em cima, o Discovery Channel já exibiu dois documentários sobre sereias (a Bruna já falou sobre eles aqui). Muita gente ficou fervorosa com a notícia de que elas realmente pudessem existir, mas todas as esperanças foram por água abaixo quando a emissora revelou que se tratava de um programa com atores, feito exclusivamente para entretenimento. Com certeza eles devem ter ganho muito ibope com a história, enganando milhares de telespectadores. E, pelo visto, continuam fazendo o mesmo – e, novamente, envolvendo seres do mar. A diferença é que, no caso do Shark Week, o buraco foi mais embaixo, pois ao invés aproveitarem a oportunidade e conscientizarem o público, resolveram insistir no mito popular de que tubarões são altamente perigosos e assassinos – o que é totalmente mentira e revolta ativistas do mundo todo! Acredito que nem sempre a série foi levada dessa maneira, assim como o Discovery Channel nem sempre optou pelo caminho do sensacionalismo. Mas se não podemos mais confiar nem em um canal que costumava ser sério, o que nos resta? É, quem sabe um dia viveremos num mundo onde a verdade absoluta reine mais que os mockumentariese onde as sereias sejam reais para todos! 😉

Em tempo: Clique aqui para saber sobre outro caso falso que bombou na internet semana passada envolvendo sereias.

* Mockumentary: é a junção da palavra “mock” (em tradução livre seria algo como “zoeira”) e “documentário”. Ou seja, “documentário de zoeira” 😛





Camila Gomes





11
ago
Escola de sereias nas Filipinas

Essa pauta já é um tanto antiga, mas parece que voltou com tudo! Como ainda não tínhamos falado sobre ela aqui, chegou a hora! aeiuheauheua

escolasereiafilipinas01

Trata-se da (já super conhecida) escola de sereias nas Filipinas. O local foi inaugurado há dois anos por Anamie Saenz e Normeth Pregle. A ideia era criar uma academia de natação que fosse divertida e ao mesmo tempo desse resultado. Então, por que não fazer dos alunos verdadeiros tritões e sereias?!

escolasereiafilipinas02

Foi assim que surgiu a genial Philippine Mermaid Swimming Academy. Além do detalhe super especial dos alunos vestirem caudas, as aulas ainda podem ser feitas em praias, rios ou lagos – sem tirar a opção de classes privadas, como na própria piscina de casa ou na de um resort.

escolasereiafilipinas03

escolasereiafilipinas04

escolasereiafilipinas05

escolasereiafilipinas06

Os cursos, feitos para todas as idades, se estendem desde como cuidar da sua cauda até aulas de mergulho. E se você não estiver a fim de se molhar, pode simplesmente alugar uma cauda e fazer um ensaio fotográfico, com maquiagem de sereia e tudo! Demais, né?!

escolasereiafilipinas07

escolasereiafilipinas08

Imagina ficar divando como uma sereia num lugar paradisíaco desse?!

No site da escola há mais informações sobre preços e ainda uma lojinha onde é possível comprar sua própria cauda e/ou monofin (aquele pé de pato grudado).

Partiu Filipinas?





Camila Gomes