27
mar
Veja como ficaram as letras das canções do musical da Broadway A Pequena Sereia

Nesta sexta-feira, dia 30, é a grande estreia do musical da Broadway A Pequena Sereia, em São Paulo. Apesar de ser da Disney, as músicas sofreram alterações e nós trazemos com exclusividade as novas letras para você saber tudo de cor quando for assistir a peça e cantar junto com o elenco <3

Fabi Bang é a nossa Ariel BR na versão nacional do musical A Pequena Sereia da Broadway (Foto: Rique Azevedo)

Fabi Bang é a nossa Ariel BR na versão nacional do musical A Pequena Sereia da Broadway (Foto: Rique Azevedo)

“Parte do Seu Mundo” se tornou “Meu Lugar”, com a mesma melodia mas uma letra completamente nova. E por que a música não pode ser a mesma do filme, se no musical dos Estados Unidos nada disso foi alterado? Bom, como tudo que vem pra cá tem que ser traduzido, as produções devem negociar com os versionistas daquela época, então por mais que a peça seja oficial, para facilitar, as montagens nacionais costumam criar suas próprias versões das canções (isso acontece com todo musical que ganha adaptação nacional).

SAO PAULO - SP / 21.03.2018 / MUSICAL A PEQUENA SEREIA / CADERNO 2 Ensaio do musical 'A Pequena Sereia', com Fabi Bang no papel da sereia Ariel e Lucas Candido como Linguado. O espetaculo estreia no teatro Santander no proximo dia 30. FOTO AMANDA PEROBELLI/ESTADAO

SAO PAULO – SP / 21.03.2018 / MUSICAL A PEQUENA SEREIA / CADERNO 2 Ensaio do musical ‘A Pequena Sereia’, com Fabi Bang no papel da sereia Ariel e Lucas Candido como Linguado. O espetaculo estreia no teatro Santander no proximo dia 30. FOTO AMANDA PEROBELLI/ESTADAO

MEU LUGAR

Neste lugar colecionei
Todas as coisas que eu encontrei
Quem olha pode pensar:
Conquistei o que eu quis

Tudo o que achei dentro do mar
É um tesouro com algo a contar
Quem olha em volta, supõe:
Sim, ela é feliz!

Tenho coisas por todos os cantos
Traquitanas e trecos demais
Eu parei de contar, tenho tantos
E daí? Tanto faz, quero mais!

Quero saber como os homens são
Quero aprender como eles dançam
Como é pular num só…
Como eles dizem?
Ah, pé!

Caudas são feitas só pra nadar
Mas quem tem pernas caminha e dança
E sempre correm atrás
Do que o coração quer

Onde tem sol
Onde tem ar
Onde é normal
Correr e dançar
Sinto que lá posso encontrar
O meu lugar

Quero saber como é viver
Onde o sol brilha
Topo pagar o que custar
Pra acontecer

Lá, pode crer, vão me entender
Lá um pai sabe ver que a filha
É ousada e cansada de obedecer

Lá eu vou saber tudo o que eu quiser
Minhas perguntas terão respostas

Como o fogo
Que traz calor
Traz também dor

Faço o que for pra me tornar
Parte do mundo acima do mar

Quem sabe lá
Posso encontrar
O meu lugar?

MEU LUGAR – REPRISE

Quero poder viver com você
Quero lutar pra estar ao seu lado
Quero acordar e encontrar o seu olhar

Onde tem sol
Onde tem ar
Onde nós dois podemos dançar
Quando te olhei
Eu encontrei
O meu lugar

Não sei dizer como ou porque
Mas eu já sinto algo nascer
Pode escrever
É com você
O meu lugar

Como o tema de Ariel já tem duas letras brasileiras devido a redublagem que o filme teve em 1998, essa fica sendo a terceira! Como faz pra decorar tudo e não se embaralhar? kkkk Assista abaixo as duas versões do filme, a original de 1989 por Gabriela Ferreira e a de 1998 por Kiara Sasso (saiba mais clicando aqui!).

A música do Sebastião, Aqui no Mar, virou No Nosso Mar e as mudanças não são tão “drásticas”. Na voz de Tiago Abravanel, ela continua sendo um tema bem contagiante, cheio de referências a peixes que vivem em nossas águas e instrumentos musicais tradicionais.

Fabi Bang (Ariel) e Tiago Abravanel (Sebastião)

Fabi Bang (Ariel) e Tiago Abravanel (Sebastião)

NO NOSSO MAR

As algas são bem mais verdes
Nas águas de outro mar
A terra parece um sonho
Mas vai te desapontar
Percebe esse mundo incrível
Com tanto pra oferecer
O mar é irresistível
Que mais que você quer ter?

No nosso mar
No nosso mar
O mundo aquaso é mais gostoso, pode apostar
Lá eles ralam sem parar
Não sobra tempo pra gastar
Enquanto a gente nada contente no nosso mar

Os peixes no balneário são livres pra ir e vir
Mas se eles vão pra um aquário jamais voltam a sorrir
Alguns tem até mais sorte, só servem pra aparecer
Mas quem for apetitoso vai pra um prato com dendê

No nosso mar
No nosso mar
Não tem surpresa
Nem milanesa para o jantar
Quem vai querer sair daqui pra ser casquinha de siri?
Sinta a alegria da maresia no nosso mar

No nosso mar
No nosso mar
Entre na cola dessa marola e vem dançar
Nem a arraia e o (?) fogem da raia da canção
Vem na levada da batucada no nosso mar

Já tem acará tocando ganzá
Já tem bacalhau no seu berimbau
Já tem lambari no seu caxixi
E o cação no seu violão

Tem tucunaré tocando afoxé
Tem tetra-neon no acordeão
Tem peixe arlequim no seu tamborim
Salmão no seu pistão

No nosso mar
No nosso mar
Quando o cardume sobe o volume é pra cantar
A vida lá é tão sem sal
No nosso mar nós temos coral
Tem o molejo do caranguejo no nosso mar

Vem na atoada do peixe-espada
Vem no gingado do namorado
E a corrente fica mais quente
Pode ter lama
Mas não tem (?)
No nosso mar

Outra música famosa interpretada por Sebastião é Beije a Moça, que agora se chama Um Beijo Seu.

apequenasereiabwaybr03

UM BEIJO SEU

Ela é linda
Veja a luz do seu olhar
Não é muito de falar
Mas exala um encanto
E sem perceber você quer se envolver
Só falta um beijo seu

Não se engane
Ela mexe com você
Há um jeito de saber se ela sente o mesmo
Não precisa ouvir
Só precisa agir
Dá logo um beijo seu

Sha lalá não sei, não
Cadê a emoção
Só falta um beijo seu
Sha lalá não vai dar
A chance vai passar
Sem esse beijo seu

Sob a lua
Tudo pode acontecer
Não há tempo a perder
A hora é agora
Tente se arriscar
Ela só vai falar depois de um beijo seu

Sha lalá vai sem dó
Ela precisa só
Ganhar um beijo seu
Sha lalá dá pra ver
Que ela quer saber
Como é um beijo seu

Sha lalá vai rolar
É só você chegar
E dar um beijo seu
Sha lalá a canção
Tocou seu coração
E pede um beijo seu

Dá logo um beijo seu
Só falta um beijo seu

A música tema de Úrsula, interpretada no musical pela premiada Andrezza Massei, de “Corações Infelizes” virou “Escravos da Dor”. A personagem ainda insere em suas falas várias gírias atuais como “bofe” e faz referência ao “bela, recatada e do lar”.

Foto por Caio Gallucci

Foto por Caio Gallucci

ESCRAVOS DA DOR

Eu confesso que eu era uma peste
Não a toa me chamavam bruxa má
Mas eu juro que eu mudei
Na fé eu encontrei a força pra me reabilitar
Eu? Sim!

E por sorte entendo um pouco de magia
É um dom que eu dedico só pro bem
E não vale me gongar
Eu uso pra ajudar
Os coitados, infelizes, sem ninguém

Eles são meus escravos da dor
Pra que sofrer?
Uma quer perder o peso
O outro quer desencalhar
Se eu ajudo? Pode crer

São meus escravos da dor
Pra que chorar?
Eles correm pro meu colo
E gritam Ai vem me ajudar
Se eu ajudo? Só chamar

Mas já teve uma vez
Que o calote de um freguês
Me obrigou a torturar o traidor
Mas não podem reclamar
É Deus no céu e eu no mar
Para os meus escravos da dor

Os homens não suportam tagarelas
Garota fofoqueira é uó
E não vai desencalhar
Ficando só de blablablá
Então já sabe
Fecha o bico que é melhor

Amor, o peixe sempre morre pela boca
Que bofe que aguentar escutar?
Mas vai dar seu coração
Se a moça em questão
For bela, recatada e do lar

Agora minha escrava da dor
Vamos lá, cá pra nós
Eu não faço hora extra
E a fila tem que andar
Dou meu preço
A sua voz

Não seja escrava da dor
Não tem porque
Tudo em volta tem seu preço
Todos tem o seu valor
O contrato ta na mão
É a sua chance pro amor
(Já mordeu a isca da mamãe)

Te livre do horror
De ser escrava da dor

Já havíamos adiantado nesse post sobre o musical que as canções ganhariam um toque brasileiro, e realmente, só pelas letras a gente percebe que é bem BR mesmo, chegando até a ser informal demais.

E vocês, o que acharam? A Pequena Sereia fica em cartaz até o dia 29 de julho, no Teatro Santander, em São Paulo. As sessões acontecem de quinta e sexta às 21h, sábados às 16h e às 20h e aos domingos às 15h e às 19h. Compre ingressos aqui!





Camila Gomes





26
fev
Resenha de livro – Antologia Por Baixo D’Água
em: Cultura

Semana passada foi o lançamento oficial da antologia Por Baixo D’Água da Editora Rouxinol. Esperei ansiosa por essa obra, afinal acompanhei de perto todo o processo, uma vez que duas grandes amigas fazem parte da lista de autores: a sereia profissional Mirella Ferraz e a nossa colaboradora do blog, Camila Piccini. Contamos nesse post aqui um pouco sobre a tarde de autógrafos e agora trago a resenha do mesmo :)

porbaixodagua_capa

Por Baixo D’Água é um projeto criado por Daniela Garcia Bezerra, que teve a ideia de publicar uma antologia de contos sobre seres mitológicos aquáticos depois de avistar estátuas de Netuno e Iemanjá numa praia e sentir uma forte conexão com a água. Juntamente com Gustavo Rosseb, autor da trilogia As Aventuras de Tibor Lobato, eles convidaram Mirella Ferraz, autora de O Segredo das Águas e Quando as Sereias Choram, para fazer parte do time e organizaram a obra selecionando os autores que enviavam seus contos pela internet.

porbaixodagua_contracapa

Eu gostei muito dessa iniciativa da Editora Rouxinol de publicar antologias, pois é uma grande oportunidade para pessoas que sonham em ser escritores. Sempre que uma é lançada, eles promovem uma tarde de autógrafos em alguma livraria, e isso se torna um enorme incentivo. Para vocês terem ideia, Por Baixo D’Água esgotou no mesmo dia do lançamento e eu, por sorte, consegui o último exemplar. A diagramação também é muito bem elaborada – as páginas com os títulos dos contos vêm com um efeito “turvo”, como se você tivesse lendo algo submerso mesmo. Muito legal e criativo!

porbaixodagua02

porbaixodagua01

Ao todo são 29 contos que, em sua maioria, narram histórias com sereias, krakens, protagonistas apaixonados pela água ou divindades já conhecidas, como Yemanjá, Iara e o boto. Alguns também trazem mensagens de cunho ambiental, como por exemplo o Povos de Terra e Mar (Daniela Garbez). Por serem curtinhos, muitos deixam mistérios no ar e a conclusão fica a critério da interpretação do leitor. Entre os meus preferidos estão Os Tesouros Vêm do Mar (Mirella Ferraz), Minha História (Camila Piccini), De Volta ao Lar (Melissa Borges), Minha Pele (Meg Mendes), A Vila dos Botos (Rodrigo Ortiz Vinholo), Consciência Aquática (Diogo Toledo), A Dança das Águas (Marina Miranda), Sereias e Sirenas (Fernanda Filgueiras) e Pedro e o Mar (Marcílio Albuquerque).

Onde comprar?

No site da Editora Rouxinol ou no site da Livraria Martins Fontes.





Camila Gomes





15
fev
Lançamento e tarde de autógrafos da antologia Por Baixo D’Água
em: Cultura

A editora Rouxinol irá lançar sua mais nova antologia, Por Baixo D’água, organizada pelos escritores Daniela Garcia Bezerra e Gustavo Rosseb. O livro inclui 30 contos de variados autores, todos sobre criaturas místicas marinhas. Gostamos pouco, né?! E pra tornar tudo ainda mais especial, há duas autoras que merecem nosso destaque: Mirella Ferraz e Camila Piccini, colaboradora aqui do blog!

porbaixodagua_antologia

A Mi já é veterana na área, tendo publicado dois livros e dois contos (esse é o terceiro!). Dessa vez, sua narrativa envolve a lenda escocesa das ceasg, as sereias com cauda de salmão que realizam desejos, e se chama Os Tesouros Vem do Mar. A sereia profissional foi a única autora convidada a participar da antologia, por isso, seu conto é um tantinho maior que os outros.

porbaixodagua_ostesourosvemdomar_mirellaferraz

Já a Camila é estreante, e em grande estilo! Seu conto, intitulado Minha História, é sobre a Melusina (já falamos sobre essa lenda nesse post aqui), e tem como pano de fundo Avalon, o reino do lendário Rei Arthur. Quem leu e gostou do clássico literário As Brumas de Avalon, com certeza vai se identificar (aliás, fica a dica: a série foi relançada recentemente em edição única!).

porbaixodagua_minhahistoria_camilapiccini

O lançamento ocorre oficialmente no dia 17, sábado, na Livraria Martins Fontes da Av. Paulista, 509, em São Paulo. A tarde de autógrafos tem início a partir das 15h e, obviamente, contará com a presença dessas duas lindas e talentosas sereias! Eu e a Bru também estaremos lá prestigiando e tietando muito *-* Confiram mais detalhes no evento oficial do Facebook! Para quem mora longe, já pode comprar o livro clicando aqui. E podem esperar pela resenha em breve 😉





Camila Gomes