26
jun
As Ninfas da Mitologia Greco-Romana
em: Cultura

Uma das mais famosas mitologias é a greco-romana, conhecida por seus deuses luxuriosos, seus heróis épicos e por seus mitos que recontam a origem Terra. Além dos deuses e semideuses, existem outras figuras da mitologia que são amplamente difundidas, como é o caso das sereias, mas hoje eu vou falar das Ninfas. As ninfas são espíritos femininos ligados a um aspecto específico da natureza e muitas compõem a genealogia dos deuses. Embora não fossem imortais, possuíam a vida muito longa e não envelheciam. Desta maneira, também eram cultuadas e temidas pelos mortais.

Por Paul François

Por Paul François

Como espíritos da natureza, existiam grupo de ninfas das colinas, campos cultivados, cavernas, flores, bosques e diversas outros, incluindo as ninfas das águas. As ninfas que representam as águas são:

  • Oceânides: das águas do oceano;
  • Nereidas: das águas dos mares;
  • iades: das águas das fontes.

Na mitologia grega, essas três figuras representavam a juventude eterna e protegiam quem se banhasse nas suas águas, além de conceder fertilidade quem bebesse das suas fontes.

AS OCEÂNIDES

Na mitologia greco-romana, as ninfas Oceânides são filhas do titã Oceano com a titânide Tétis. Eles eram irmãos e deuses primitivos da mitologia grega. Enquanto Oceano personificava os oceanos, Tétis era a deusa dos aquíferos subterrâneos, ela quem deu origem a todas as fontes, nascentes e rios presentes no mundo. Suas filhas oceânides são coroadas com flores e acompanham o seu cortejo. Tétis se locomovia em uma concha de marfim.

Poseidon, Oceano e Tétis

Poseidon, Oceano e Tétis

As Oceânides são as ninfas do fundo de águas inacessíveis. Embora descritas pelo poeta Hesiodo como responsáveis por alguns fenômenos marítimos, elas também tinham algumas características individuais como Métis, que representava a astúcia. Os poetas mencionam que Tétis e Oceano geraram 3 mil Oceânides. Algumas dessas ninfas das profundezas marítimas se destacaram e estão na genealogia de nomes famosos da mitologia grega:

  • Métis: Conhecida como a mais célebre das oceânides, foi a primeira esposa de Zeus. Ao saber que ela estava destinada a gerar um filho poderoso e uma filha astuta, Zeus engoliu Métis viva. A ninfa já estava grávida e posteriormente, da cabeça de Zeus, nasceu a deusa Atena já adulta e armada para guerra.
  • Eurínome: Teve com Zeus três filhas, conhecida como as três graças. As três graças foram uma grande inspiração da arte renascentista. Elas fazem parte do cortejo da deusa Afrodite.
  • Clímene: Com o titã Jápeto, gerou a segunda geração de titãs Epimeteu (marido de Pandora), Prometeu (roubou o fogo dos deuses), Atlas (sustenta os céus nos ombros) e Menoécio.
  • Dóris: Dóris é a oceânide que dá continuidade a próxima categoria de ninfas: as Nereidas. Ela se casou com Nereu, “o idoso do mar”, e tiveram 50 filhas (Nereidas) e um único filho homem, Nérites. Nérites foi o primeiro amor de Afrodite antes dela subir ao monte Olimpo. Ela chegou a convidá-lo para ir com ela, mas ele recusou, despertando a fúria da deusa que o transformou em um molusco do mar. Juntos, Dóris, Nereu e as Nereidas compartilhavam as águas do mar Egeu.
  • Dione: Existem duas versões da história da Dione, que identificam o surgimento de Afrodite. Em uma delas, Dione é a deusa das ninfas e Zeus se apaixona por ela. Desta relação nasceu a deusa Afrodite, deusa do amor e da beleza. Quando Dione é retratada apenas como oceânide, o surgimento de Afrodite é atribuído a castração de Urano. Cronos teria cortado as genitais de seu pai e atirado ao mar. Essa ação teria fecundado Tálassa, personificação do mar, e dessa espuma originou-se Afrodite. Como as duas histórias são amplamente aceitas, os gregos solucionaram o caso oficializando as duas Afrodites. A Afrodite Urânia, que representa o amor celestial, divino e de corpo e alma. A Afrodite Pandemos é a filha de Zeus e Dione, representa o amor físico e desejos lascivos. O nascimento da Afrodite Urânia, correspondente romana de Vênus, é retratado em um dos quadros mais icônicos: O Nascimento de Vênus.
As três graças em detalhe no quadro Primavera de Botticelli

As três graças em detalhe no quadro Primavera de Botticelli

talassa

Talassa, personificação do mar

nascimentodevenus_botticelli

Nascimento de Vênus por Botticelli

AS NEREIDAS

As Nereidas eram belas ninfas do mar, conhecidas por serem gentis, ajudarem os marinheiros e por conquistar o coração dos homens. Filhas de Nereu, um deus marinho. Elas se locomoviam em golfinhos ou em cavalos marinhos e trazem a mão um tridente, uma coroa ou pedaço de coral. Existem representação de Nereidas como sereias. A única história envolvendo Nereidas na qual elas acabam prejudicando alguém é o sacrifício de Andrômeda. A mãe de Andrômeda se gabou de ter uma filha mais bela que as Nereidas. Inconformadas com a arrogância da mortal, as Nereidas pediram a Poseidon que tomasse uma providência. O deus exigiu que o rei da Etiópia, pai de Andrômeda, sacrificasse a filha a um monstro marinho. O rei acorrentou a filha em um rochedo, para o monstro do marinho Ceto, mas a jovem foi salva por Perseu, com quem se casou.

nereidas_por_gustavodore

Por Gustavo Doré

As três Nereidas mais famosas são: Galatéia, Tétis e Anfitrite.

Galatéia muitas vezes é confundida com a musa de Pigmalião, o escultor que se apaixonou pela sua estátua e pediu a Afrodite que de desse vida a sua criação. Mas a história da Nereida também é bem famosa. Galatéia se apaixonou pelo belo Ácis, filho do deus Pã com uma ninfa. Mas sua beleza também encantou o ciclope Polifemo, filho de Poseidon. Uma tarde, o ciclope encontrou o casal repousando pelo mar e perseguiu Ácis até conseguir esmagá-lo com uma pedra. Galatéia reviveu seu amado convertendo-o em um rio de águas claras e se atirou ao mar indo viver nas ondas. Galatéia costumava andar em uma carruagem de concha puxada por golfinhos e foi assim retratada em um afresco.

Triunfo de Galateia por Rafael Sanzio

Triunfo de Galatéia por Rafael Sanzio

Tétis era a mais bela das Nereidas. Na nossa língua é confundida com a sua avó Titanite, mas a escrita grega é diferente. Ela foi criada por Hera e a deusa tinha grande gratidão pela Nereida ter recolhido e cuidado do seu filho Hefesto, que foi atirado ao mar por ter nascido deficiente. Os encantos de Tétis, chamaram a atenção de Zeus e Poseidon. Tétis era muito fiel a deusa Hera, e nunca cedeu às investidas de Zeus. Uma profecia dizia que Tétis teria um filho ainda maior que seu pai. Assim, Zeus apressou-se em casar Tétis com um mortal para evitar que a Nereida desse a luz a alguém mais poderoso que os deuses. Da união de Tétis e Peleu, nasceu o herói da guerra de Tróia, Aquiles. Quando Aquiles nasceu, Tétis o mergulhou no rio Estige com a intenção de sumir com seu lado mortal. Deixou vulnerável apenas o calcanhar pelo qual o segurava, e assim surgiu a expressão calcanhar de Aquiles. Foi também no casamento de Tétis que se inicia o mito da guerra de Tróia. Éris, a deusa da discórdia, não foi convidada para o casamento da Nereida e jogou “o pomo da mais bela” na festa. As três deusas mais poderosas, Atena, Afrodite e Hera disputaram o título e para julgar, os deuses escolheram o jovem Páris, que escolheu Afrodite em troca do amor de Helena.

Tétis e Aquiles por Peter Paul

Tétis e Aquiles por Peter Paul

Já Anfitrite é a esposa de Poseidon. A princípio, recusou as investidas do deus dos mares, pois ele havia sido rude com ela. Ela se escondeu durante um ano em uma caverna e apenas a sua mãe, Dóris, sabia o seu paradeiro. Zeus procurou a oceânide para descobrir o paradeiro de Anfitrite, pois o irmão estava desolado. Anfitrite acabou se casando com Poseidon e é conhecida como a soberana dos oceanos. Foi também desta relação que surgiu o deus marinho Tritão. Atribui-se a Tritão a representação masculina de uma sereia. Ele era muito fiel aos interesses de seu pai. Na cultura popular, ele é ninguém menos que o pai de Ariel. Anfitrite, assim como Hera, sofria as mais variadas traições, mas ao contrário da deusa, ela não se importava.

Anfitrite e Poseidon por Jacob Gheynll

Anfitrite e Poseidon por Jacob Gheynll

anfitrite_por_huguestaraval

Triunfo de Anfitrite por Hugues Taraval

AS NÁIADES

Por fim, temos as ninfas das fontes chamadas de Náiades. Elas possuíam o dom da cura, profecia e deixavam os humanos beberem de suas águas, mas jamais poderiam se banhar. Os infratores eram penalizados com amnésia, doenças e até mesmo a morte. Também possuíam certos poderes sobre as águas. Há divergência da genealogia das Náiades, mas na Ilíada de Homero atribui como genitor Zeus. Há poetas que atribuem a origem das Náiades ao Oceano. As Náiades também são associadas às sereias por possuírem uma bela voz.

Há cinco tipos de Náiades:

  • Crineias: Habitam as fontes;
  • Limnátides (ou limneidas):  Habitam os lagos;
  • Pegeias: Habitam as nascentes;
  • Potâmides: Habitam os rios;
  • Eleionomae: Habitam os pântanos.
Por John William

Por John William

As Náiades dos rios, Potâmites, atraíram o herói Hylas para as águas durante a expedição dos argonautas. Hércules (Héracles) foi atrás de Hylas e o navio partiu sem ele. Entre as ninfas dos lagos, destacou-se Salmácis, que se apaixonou pelo Hermafrodito, filho de Hermes e Afrodite, enquanto ele se banhava em suas águas. Salmacis o agarrou e pediu aos deuses para que nunca mais se separassem. Atendendo o pedido da Náiade, os deuses uniram a ninfa ao rapaz, transformando Hermafrodito em um ser andrógino, homem e mulher.

A mitologia grega é por muitas vezes confusas e uma coisa acaba levando a outra. Eu tentei focar nas ninfas para mostrar como as protetoras das águas estão nos bastidores, e muitas vezes, no centro de grandes mitos.

Por Camila Piccini










gravatar
Angelica Hass zanoni
junho 26th, 2017 às 1:19 pm

1

Nossa que lindas histórias!!! Eu adorei!!! Podia ter histórias das Elfas tb! Beijos amo o blog!!

gravatar
Ana Mermaid
junho 28th, 2017 às 2:19 pm

2

Que pesquisa bem feita, tentando ser fiel as lendas mitológicas e de uma forma fácil de entender! Eu amooooo mitologia grega! E amo por causa das ninfas das águas ♡
Obrigada por essa pesquisa !!!

gravatar
Camila Gomes
junho 28th, 2017 às 5:17 pm

3

Nós que agradecemos seu comentário, Ana! <3

gravatar
outubro 5th, 2017 às 6:36 pm

4

Fui fascinada pela mitologia desde que eu era criança. Alguns dias atrás eu assisti Animais Fantásticos e Onde Habitam Filme e amei. ❤️ As criaturas que aparecem são de natureza diversa e muito impressionantes! A produção é excelente, se você gosta desses temas, é um fato que você vai adorar essa história!

gravatar
Camila Gomes
outubro 6th, 2017 às 5:14 pm

5

Oi Natalia! Fizemos um post sobre as sereias do mundo de Harry Potter há um tempinho, dá uma olhada: http://sereismo.com/2017/01/19/as-sereias-do-mundo-de-harry-potter/