19
jun
O filme Miranda
em: Cultura

Muitas vezes já falamos por aqui que as sereias povoam o imaginário das pessoas há muito tempo. Na literatura e no cinema a presença desses seres do mar já ultrapassa os 100 anos. Uma das provas deste antigo fascínio é o belo filme vintage Miranda lançado em 1948.

Miranda film poster

Esta obra em preto e branco está caminhando para o 70 anos de existência. Tenho a certeza que a maioria das sereias que acompanham o Sereismo já devem ter visto em algum lugar a imagem da sereia deste filme.

filmemiranda1948_01

A atriz se chama Glynis Johns e atualmente está com 93 anos.

Glynis Johns miranda sereismo naturaltati

Ao assistir ao filme não tem como se perguntar como esses efeitos *sereísticos* foram feitos em uma época com pouquíssima tecnologia. A cauda é linda e, quando a sereia Miranda nada, é bastante convincente. É possível acreditar que a personagem principal é uma sereia real.

glynis-johns mermaid miranda

O filme está disponível no YouTube, porém na versão original, em inglês. Mas nada impede de mergulhar e compreender a história:

Em um breve resumo, o filme é uma comédia romântica britânica que se passa em Londres. Mr. Paul decide sair para pescar no feriado e convida sua esposa Claire, uma mulher bonita e refinada. Porém ela recusa o passeio dizendo que prefere ficar em casa. Em alto mar, no momento em que a linha e o anzol estão nas águas, Paul sente um puxão forte e, acreditando ser um peixe grande, luta com toda a força, mas acaba perdendo e caindo do barco. Nessa cena logo vemos que o que estava puxando a linha não era um peixe, e sim uma sereia. Durante o mergulho, Paul fica desacordado e, quando acorda em uma gruta, a primeira coisa que vê é o belo rosto da sereia.

Filme miranda 1948 sereismo naturaltati sereia

Então, Miranda começa a mostrar a sua personalidade. Além da beleza, ela mostra ser bastante auto-confiante e não tem medo de revelar que é uma sereia. A bela também é simpática e carinhosa, gosta de tocar, acariciar e é decidida. Quando o homem resolve fugir nadando e procurar uma saída, Miranda começa a cantar a sua música favorita: ópera. E tranquilamente espera Paul perceber que está preso. Em um momento em que o homem diz estar com fome, rapidamente a sereia se prontifica a buscar comida. Quando volta, ela traz um peixe recém pescado. Aliás peixe é o principal alimento de Miranda. A sereia fala de seus anseios e da sua vontade de conhecer a cidade do homem, e claro, ela consegue o convencer a ser levada por ele. Decididos a voltar juntos para a cidade depois de planejar muito bem a ida dos dois, ele leva alimento (peixe) e também liga para o estilista de sua esposa e encomenda alguns vestidos longos arrastando no chão na intenção de cobrir a cauda de Miranda.

Miranda 1948 paul mermaid sereismo naturaltati

A partir daí, a trama começa a se desenrolar e, na história, entra a esposa Claire, o motorista, a empregada, uma cuidadora de animais (sendo esta a única da casa que sabe que Miranda é uma sereia) e um casal de amigos.

Miranda mermaid 1948

A bela espalha o seu encanto entre os homens durante os passeios na cidade, no zoológico e nas apresentações de ópera. E se eu falar mais que isso acabo dando spoiler, rs. Apenas assistam e sintam a arte que esta obra de outra época transmite. A interpretação dos atores, as cenas, a magia da sereia e o seu olhar… A protagonista, em meio de suas confusões, tem um propósito bem fofinho que aparece no finalzinho do filme 😉

filmemiranda1948_02

Por Tati Bello

Siga a Tati Bello no Instagram










gravatar
Lola
junho 19th, 2017 às 1:11 pm

1

Vou querer muito assistir esse filme depois!
Entrando em lendas, deveriam fazer um post sobre essas lendas de sereias na Cornualha. Li depois desse post, que me levou a ler um outro sobre esse filme, que fala do motivo da Miranda ter levado o Paul pra caverna, desde os farois antigos (mitos gregos) aos mitos da Cornualha (de onde a Miranda é). Um coisa levou a outra, cheguei nesse link https://www.cornwalls.co.uk/myths-legends/mermaids.htm

Adoro essas lendas :)

gravatar
Camila Gomes
junho 21st, 2017 às 2:34 am

2

Adorei a sugestão! Muito obrigada, Lola <3