25
nov
Resenha de livro – Úrsula, A Historia da Bruxa da Pequena Sereia por Serena Valentino
em: Cultura

Serena Valentino é uma escritora norte-americana que produz uma série de livros para a Disney na qual mostra a história dos vilões das animações clássicas dos estúdios. Três títulos já foram lançados, contando sobre a Rainha Má da Branca de Neve e sobre a Fera, de “A Bela e a Fera”. O último é sobre a Úrsula, a bruxa do mar – e a que mais nos interessa, hehe!

ursulaserenavalentino_capa

As narrativas dos livros da série acontecem praticamente no mesmo tempo-espaço, mas não são continuações entre si. Por levar o logo da Disney, poderíamos afirmar que são oficiais, se não fosse por um furo ou outro que observei no livro da Úrsula. Por exemplo, [spoiler alert] em certo capítulo a bruxa do mar diz que Ariel está apaixonada pelo príncipe, porém a cena do filme que é descrita posteriormente é a do início do filme “A Pequena Sereia”, onde a sereia ainda nem conheceu Eric.

ursulaserenavalentino_lateral

Para falar a verdade, esse não é o único ponto negativo. Existem ao menos dois capítulos inteiros que a autora somente transcreve cenas exatas as do filme, e acredito que muita gente não ache interessante ler algo que já sabe. Além disso, a narrativa é bem confusa, mas eu posso ter achado isso pelo fato de não ter lido os outros dois livros da série.

ursulaserenavalentino_contracapa 

A ideia inicial da produção do filme “A Pequena Sereia” era mostrar Úrsula e Tritão como irmãos e isso é confirmado no livro de Serena Valentino. Porém, muitas perguntas continuaram sendo deixadas no ar, como por exemplo: por que a forma natural da Úrsula é de polvo? Por que ela foi banida do reino de Tritão? Sim, a pergunta mais óbvia de todas não foi respondida, a autora somente deixa implícito que eles brigavam muito.

Se você é fã da Disney, talvez valha a pena ler todos os livros para chegar a uma conclusão melhor. Eles são curtinhos, li em um dia! É provável que mais histórias de vilões sejam lançadas futuramente, como a da madrasta da Cinderela e a de Malévola. Agora, se você não é fã da Disney, falando da obra individualmente, é um livro que não recomendo. 

Onde comprar?





Camila Gomes





gravatar
Lizzie
dezembro 4th, 2016 às 3:49 pm

1

Oi! Li esse livro, e particularmente achei chatinho… só para quem é muito fã da disney e tem muita paciência para esse tipo de história, e não curti a autora focar em uma série de vilões e adicionar a fera, até pq, por mais grosseiro que ele fosse ele não era o vilão e sim a vítima (se cada criança de 11 anos que fosse egoísta virasse uma fera, logo os pais teriam um problema bem peludo nas mãos…).

Enfim, seria bem interessante ver um post de sereismo se relacionando à moda praia/verão – tudo a ver, né? Praias para visitar, locais para viajar, moda praia e acessórios que lembram as sereias… enfim, amo o sereismo.com, bjs

gravatar
Camila Gomes
dezembro 5th, 2016 às 4:57 pm

2

Oi Lizzie!
Concordo com você, apesar de achar interessante um livro com a visão da Fera, realmente o botou como vilão da historia sendo que não é, né?! E eu achei que, pelo menos no caso da Úrsula, ao invés de esclarecerem a origem dela, só complicou ainda mais! rsrs
Quanto a sua sugestão, agradeço muito <3 Temos alguns posts relacionados a moda e a viagem, dá uma olhada nessas categorias no menu superior aqui do blog :)
Beijão!!!

gravatar
Leonardo
fevereiro 1st, 2017 às 5:19 pm

3

Acho que faltou entendimento na história em si e, principalmente na mensagem que os contos de fada pretendem passar. Em nenhum momento achei que não haveria um crossover com a história da Ariel da Disney, afinal foi um ponto decisivo (teoricamente) na vida da Bruxa (cuja imagem- a disney- está na capa, logo era de se esperar). Não fala pq ela é um polvo mas de fato eu entendi que o ponto do livro é contar o que aconteceu com a Ursula pra que ela se torne a criatura da Pequena Sereia. Sem contar o quão atual é o debate do livro em relação ao “padrão de beleza” imposto pelo Rei Tritão, e todas essas questões sociais. Achei uma história muito triste, gostei bastante da abordagem da autora.

gravatar
Leonardo
fevereiro 1st, 2017 às 5:22 pm

4

Aliás, complementando o debate: Ninguém sabe porque nasce diferente, não é mesmo? A gente só nasce e espera ser aceito e amado pelo que somos.
😉

gravatar
Juliana Carvalho
fevereiro 21st, 2017 às 3:08 pm

5

Oi Camila, posso dar meus 10 centavos de autora? Acredito que na parte que vc comentou do furo dela falar que a Ariel estava apaixonada pelo Eric, podia se dar porque já tinha uma estátua do Príncipe na caverna de coleções dela. Ela podia não saber que era o Eric, mas a Úrsula como bruxa certamente saberia sobre o príncipe do reino humano mais próximo deles.
Quanto às cenas descritas iguais as do filme, certamente foi para realmente mostrar que era a mesmíssima história, mas pelo ponto de vista da Úrsula, seria necessário mostrar essas cenas, isso é uma questão de estrutura de fidelidade de roteiro.
Já ao fato de Tritão e Úrsula serem irmãos, a raiz disso vem de algumas partes da mitologia grega e não exatamente da Disney, mas a explicação mais correta é que seriam ‘meio irmãos’.
Vale lembrar que a mitologia grega era uma mistureba danada onde todo mundo ficava com todo mundo. Tritão é descrito sempre como um dos filhos de Poseidon com Amphitrithe, sua esposa. Maaaaas Poseidon também é pai do Ciclope, de um caso com outra mulher. E o Tritão e o Ciclope não tem muito haver uns com os outros não é? O mesmo se daria com a questão da Ursula. Ela entraria provavelmente como a meio-irmã bastarda, que queria assumir o trono. Essa teoria bate também com a questão da Morgana (A Pequena Sereia 2), sendo que no caso, a Morgana seria irmã da Ursula, sem ser necessáriamente irmã do Tritão. É, é um pouco confuso mas até faz um pouco de sentido.
Realmente senti falta de saber o que houve para haver a expulsão de Ursula, mas eu acredito que tenha tido algo haver com o uso de magia negra para ‘ajudar’ os ‘pobres corações infelizes’. Certamente Tritão quando descobriu a baniu do reino.
Mas é claro que tudo isso não muda o fato de que o livro é bem mal escrito mesmo. Mas espero ter te ajudado a entender alguns furos. Não foram bem trabalhados mas talvez a autora tivesse pensado assim =)